Jack Dempsey/AP
Jack Dempsey/AP

Denver vence o Lakers em casa e empata final do Oeste

Espírito coletivo predominou: Bryant foi o cestinha, com 34 pontos, e sete do Denver marcaram dois dígitos

AE, Agência Estado

26 de maio de 2009 | 08h31

O Denver Nuggets venceu o Los Angeles Lakers por 120 a 101, na noite desta segunda-feira, em Denver, e voltou a empatar a série final da Conferência Oeste da NBA, agora em 2 a 2. A quinta partida será na quarta-feira, em Los Angeles, e o resultado assegurou, no mínimo, a volta ao Colorado para um sexto jogo, já marcado para sexta.

Depois de três jogos muito equilibrados, desta vez o Denver não tomou conhecimento do Lakers e liderou a partida praticamente o tempo todo, vencendo no placar parcial dos quatro períodos. E predominou o espírito coletivo: se Kobe Bryant foi o cestinha do jogo, com 34 pontos, sete jogadores do Denver chegaram aos dois dígitos no ataque.

Kenyon Martin e Nenê tomaram conta do garrafão e anotaram, ambos, um double-double - o brasileiro conseguiu 14 pontos e 13 rebotes, e Martin saiu com 13 pontos e 15 rebotes. O astro Carmelo Anthony, discreto, marcou 15 pontos, enquanto Chauncey Billups e J. R. Smith dividiram a condição de cestinha da equipe, com 24 pontos cada um - Dahntany Jones, com 12 pontos, e Linas Kleiza, com 10, foram os outros dois jogadores com pontuação em dois dígitos.

Pelo Lakers, além de Kobe, foram bem nas estatísticas apenas Pau Gasol, com 21 pontos e 10 rebotes, e Andrew Bynum, com 14 pontos. Coadjuvantes eficazes nos outros jogos desta vez falharam, como Trevor Ariza, com apenas três pontos, e Derek Fischer, com cinco. "Hoje nos venceram embaixo do aro e fora do garrafão, e não temos desculpas", admitiu Bryant, resignado, sem reclamar nem mesmo da forma marcação de Jones, que foi motivo de queixas do técnico Phil Jackson. "Foi uma boa defesa, só isso."

Nesta terça-feira, a partir das 21h30 (de Brasília), Orlando Magic e Cleveland Cavaliers disputam, na Flórida, o quarto jogo da final da Conferência Leste. O time da casa está em vantagem por 2 a 1, e pode ficar em situação bastante confortável se vencer a partida, precisando então de apenas mais uma vitória para chegar à decisão da NBA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.