Gregory Shamus/AFP
Gregory Shamus/AFP

Desempenho de Durant é elogiado por rivais em vitória do Warriors na final da NBA

Ala anotou 43 pontos e pegou 13 rebotes no triunfo por 110 a 102 sobre o Cleveland Cavaliers no jogo 3 das finais

Estadão Conteúdo

07 Junho 2018 | 09h22

Colegas de time, adversários e treinadores exaltaram a atuação espetacular de Kevin Durant na vitória do Golden State Warriors por 110 a 102 sobre o Cleveland Cavaliers, na noite desta quarta-feira, no jogo 3 das finais da NBA, disputado em Cleveland. A equipe do atleta lidera a série melhor de sete jogos com três triunfos e está a um de ser campeã pelo segundo ano consecutivo.

+ LeBron afirma que próximo time campeão não irá visitar Trump na Casa Branca

+ LeBron espera reação do Cavs em casa: 'Temos que jogar inconformados"

+ Confira mais notícias de basquete

"Foi incrível o que ele fez nesta noite. Alguns dos arremessos que ele tentou, não sei se alguém no mundo conseguiria acertá-los", disse o técnico do Warriors, Steve Kerr. "Ele é um matador. Foi uma jogada de um matador. Tivemos nossas chances. Não podemos cometer erros, eles não vão dar brechas para perder", analisou LeBron James, que alcançou um "triple-double" com 33 pontos, dez rebotes e 11 assistências.

Com 43 pontos na partida, recorde individual do jogador em playoffs, o ala acertou 15 dos 23 arremessos que tentou e tirou a vitória do alcance do rival ao converter uma bola de três a 50 segundos do fim. "Não tinha nenhuma dúvida de que ia entrar", disse Durant na entrevista dentro da quadra depois do jogo.

A tentativa do arremesso foi feita a cerca de um metro da linha de três e os pontos da jogada colocaram o Warriors seis à frente da equipe rival. "O tempo de posse de bola estava se esgotando e eu estava muito longe, só queria ter uma visão boa da cesta. Não queria infiltrar para tentar um chute ruim e cair no chão. Eles tinham jogadores indo na outra direção, então eu arrisquei", explicou.

"Foi muito emocionante", disse Draymond Green, colega de Durant no Warriors. "Foi um chute imenso, cravou uma adaga neles", concluiu. Técnico do Cavaliers, Tyronn Lue lamentou o desempenho do jogador rival. "Foi um grande arremesso. Ele é um dos melhores jogadores nesta liga. Conseguir que Stephen Curry marque apenas 11 pontos e Klay Thompson 10 faz você pensar que dá para ganhar o jogo."

As duas equipes voltam a se enfrentar na sexta-feira, às 22 horas (horário de Brasília), novamente em Cleveland. Se vencer novamente, o Warriors será campeão pela sexta vez na história. Se o Cavaliers vencer, a série volta para Oakland, para o Jogo 5, na segunda-feira, no mesmo horário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.