BOB DONNAN / POOL /EFE
BOB DONNAN / POOL /EFE

Dinwiddie, Booker e sensação Mitchell vencem noite de desafios do All-Star Weekend

Armadores se destacam nos concursos de habilidades, de cestas de três - com pontuação recorde - e de enterradas

EFE

18 de fevereiro de 2018 | 02h59

O calouro Donovan Mitchell tem feito uma grande temporada de estreia pelo Utah Jazz. E neste sábado ele também deu show e venceu o torneio de enterradas do All-Star Game, disputado em Los Angeles. Na final, ele bateu Larry Nance Jr., do Cleveland Cavaliers, por dois pontos de diferença.

"Quando eu era criança, meu evento favorito era o torneio de enterradas. Então estar aqui agora e participando... Fazer parte desse evento onde não há seus colegas de time para te ajudar... É só você. Nunca estive em uma posição onde milhões de pessoas estão olhando apenas para você", comentou o atleta.

Na última enterrada, Mitchell prestou homenagem a Vince Carter. Ele colocou a camisa do jogador dos tempos de Toronto Raptors, saltou, deu um giro no ar e completou a cravada. Na comemoração, fez o gesto do ceifador, igual ao do atacante Henrique Dourado, do Flamengo, como que cortando a cabeça com as mãos.

Larry Nance Jr., seu principal rival da noite, usou a camiseta do Phoenix Suns com a qual seu pai, Larry Nance, ganhou o torneio em 1984. Ele conseguiu a enterrada na segunda tentativa.

Os eliminados Victor Oladipo e Dennis Smith Jr. também protagonizaram grandes momentos na noite. O primeiro usou a máscara do Pantera Negra, personagem do novo filme da Marvel. E o segundo conseguiu a enterrada mais empolgante da noite, mesmo sem ter ido para a final.

TORNEIO DOS TRÊS

Devin Booker, do Phoenix Suns, foi quem teve a pontaria mais certeira e venceu o torneio de três pontos do All-Star Game. O atleta de 21 anos somou 28 pontos na decisão e derrotou Klay Thompson, do Golden State Warriors, com 25, e Tobias Harris, do Los Angeles Clippers, que fez 17.

A disputa contou com oito participantes no total. Wayne Ellington, do Miami Heat, terminou com 17 pontos, Bradley Beal, do Washington Wizards, com 15, e Kyle Lowry, do Toronto Raptors, com 11. Eric Gordon, do Houston Rockets, que venceu o torneio na temporada passada, anotou apenas 12 pontos e ficou em quinto lugar. O lanterna foi Paul George, do Oklahoma City Thunder, com nove.

TORNEIO DE HABILIDADES

No terceiro ano de disputas no formato armadores contra gigantes, finalmente um armador conseguiu vencer o torneio de habilidades. Spencer Dinwiddie, do Brooklyn Nets, bateu na final o favorito Lauri Markkanen, do Chicago Bulls, de 2,13m de altura.

Desde que a competição passou a ser realizada dessa maneira, os grandalhões haviam levado a melhor. Karl-Anthony Towns, do Minnesota Timberwolves, venceu em 2016, e Kristaps Porzingis, em 2017.

Antes de chegar à final, Dinwiddie eliminou Buddy Hield, do Sacramento Kings, e Jamal Murray, do Denver Nuggets. Também participaram do torneio Joel Embiid, do 76ers, Al Horford, do Boston Celtics, Andre Drummond, do Detroit Pistons, e Lou Williams, do Los Angeles Clippers.

Antes do concurso, ainda, houve espaço para uma homenagem feita pelo ex-jogador e hoje comentarista Grant Hill para os lendários Kareem Abdul-Jabbar e Bill Russell, pela sua coragem e defesa dos direitos dos afro-americanos ao longo das suas carreiras.

Neste domingo, o All Star Weekend se encerra com o jogo das estrelas da NBA, desta vez com um formato diferente dos últimos anos: os jogadores mais votados de cada conferência, LeBron James (leste) e Stephen Curry (oeste) escolheram seus times a dedo livremente - dentre o grupo dos mais votados pelos fãs. A medida promete, ao menos no papel, gerar um jogo mais competitivo do que nos últimos anos, onde tradicionalmente se enfrentavam os jogadores mais votados de cada conferência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.