Diretoria dos Knicks deve dispensar o astro da equipe

Com salário na casa dos US$ 21,9 milhões, Stephon Marbury não se encaixa na nova filosofia da franquia

Redação,

23 de setembro de 2008 | 17h00

Ao que parece, os anos de gastos desenfreados terminaram no New York Knicks, e a diretoria deve, até o final desta semana, dispensar o principal jogador do time, o controverso Stephon Marbury.Considerado como sendo um jogador problema, Marbury receberia US$ 21,9 milhões pela temporada 2008/09 (cerca de R$ 41,8 milhões) e os Knicks não querem mais arcar com tal gasto, mesmo sabendo que a quebra de contrato, de forma unilateral, custaria alguns milhões de dólares.A principal idéia é diminuir a folha de pagamento para, em 2010, fazer a oferta máxima para o astro LeBron James, do Cleveland Cavaliers, que já declarou, de forma informal, que adoraria jogar pelo time de Nova York.Recuperado de uma cirurgia no tornozelo esquerdo, realizada em janeiro, Marbury estava contente com a contratação do técnico Mike D'Antoni, que o treinou no Phoenix Suns. D'Antoni, no entanto, foi um dos responsáveis pela saída do armador do time do Arizona para a chegada de Steve Nash.Já pensando na saída de Marbury, os Knicks contrataram o armador Anthony Roberson, que passou a última temporada jogando em Israel e na Turquia. Na temporada 2008/09, a missão é reestruturar a equipe.PARA ONDE?Com um alto salário e uma produtividade questionada, Marbury não terá muito espaço na NBA. Especulações dão conta que apenas um clube demonstrou interesse em contar com o atleta até o momento: o Miami Heat, de Dwyane Wade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.