Arquivo/AE
Arquivo/AE

Dono da franquia, Michael Jordan treina com os jogadores do Bobcats

Maior jogador na história do basquete mundial está perto de completar 48 anos

estadão.com.br,

10 de fevereiro de 2011 | 23h52

CHARLOTTE, EUA - Com poucos jogadores à disposição, o Charlotte Bobcats encontrou um atleta justamente em sua diretoria: Michael Jordan. O maior jogador na história do basquete mundial treinou com sua equipe - ele é o dono da franquia - nesta quinta-feira, mostrando que ainda tem alguns truques que o fizeram conquistar seis títulos da NBA com o Chicago Bulls.

Veja também:

mais imagens Galeria do Bobcats com Michael Jordan treinando

"Ele é o Mike. Ele está acabando com a gente [no treino]", disse o ala do Bobcats, Gerald Wallace. "Ele não tem mais a velocidade que o consagrou, mas ele ainda consegue anotar pontos. A última coisa que você perde, quando para de jogar, é a maneira de arremessar a bola. Vejo que ele ainda tem o jeito."

Jordan, que completará 48 anos na próxima semana, tem sido figura constante nos treinamentos de sua equipe. Hoje foi seu treino mais pesado, mas em já participou de outras atividades, tentando ensinar aos seus atletas a maneira certa de marcar e arremessar.

"Eu adoro vê-lo jogando", disse o técnico do Bobcats, Paul Silas. "Ele está ensinando a todos como proteger a bola, como marcar na defesa, como conversar. Isso é ótimo."

A falta de ritmo e a idade, porém, fez com que Michael Jordan utilizasse bolsas de gelo em ambos os joelhos logo após o treinamento. Apesar da presença de muitos repórteres, Jordan não concedeu entrevistas. O ex-jogador do Chicago Bulls e Washington Wizards se tornou o principal dono da franquia no ano passado.

"Ele ainda consegue arremessar a bola como poucos. Estou impressionado também com a movimentação dele. Mas, na idade dele, não teríamos como utilizá-lo por muito tempo na quadra. De qualquer forma, seria bom tê-lo como jogador", brincou Silas. (com AP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.