Fabio Motta
Fabio Motta

Em apresentação, Varejão diz estar realizando um sonho ao jogar no Flamengo

Depois de 13 temporadas na NBA, pivô volta ao Brasil para atuar no clube carioca

Marcius Azevedo, Estadao Conteudo

18 Janeiro 2018 | 18h20

De volta ao Brasil depois de 16 anos, entre Espanha e Estados Unidos, o pivô Anderson Varejão foi apresentado oficialmente como reforço do Flamengo nesta quinta-feira. O evento aconteceu no final desta tarde, no Salão Nobre da Gávea, sede do clube carioca.

+ Varejão volta ao Brasil após 13 temporadas

"Gostaria de agradecer ao Flamengo pelo carinho, pela confiança no meu trabalho. Estou muito motivado, quero logo entrar em quadra. Estou realizando um sonho porque sou torcedor do Flamengo", afirmou o jogador, que fez questão de cumprimentar dois pequenos torcedores rubro-negros ao entrar na área da entrevista coletiva.

"Estou chegando para somar, não para roubar o espaço de ninguém. Aqui é Flamengo, não o Anderson Varejão. Dentro de quadra, vocês vão ver o que sempre fiz, com muita entrega. Quero manter esta história vitoriosa do Flamengo", acrescentou.

A apresentação do jogador, que assinou contrato por 20 meses, estava agendada para ocorrer às 12h30, mas o voo atrasou na conexão em Atlanta, vindo de Cleveland, nos Estados Unidos.

A estreia do pivô ainda não está confirmada. Varejão será apresentado à torcida nesta sexta-feira, no jogo contra o Botafogo, pelo NBB, na Arena Carioca 1. "Estou treinando sozinho, às vezes fazendo dois contra dois, três contra três. Vou sentir um pouco de falta de ritmo neste começo, mas estou bem fisicamente e vou chegar bem e pronto para os playoffs", avisou.

O veterano esperava uma proposta atraente da NBA, que não veio. Passou, então, a negociar com o Flamengo e o Franca, mas o time carioca despontou nas últimas semanas e superou o clube paulista, justamente onde Varejão havia iniciado a carreira no fim dos anos 1990.

"A volta de jogadores, como a minha e do Leandrinho (para o Franca), é importante para o crescimento do NBB, pode abrir portas para outros voltarem ou até atrair a atenção de estrangeiros para atuar no Brasil", afirmou.

O pivô chega como última peça de um elenco já muito forte, com nomes Ronald Ramon, Rhett, Marcelinho Machado, Marquinhos, Olivinha, J.P. Batista e Pecos. E coloca o Flamengo, que já é o líder do NBB, como favorito ao título.

"É um campeonato muito equilibrado, sabemos que temos de matar um leão por dia", avisou Varejão, que não quis confirmar se há cláusula no contrato de liberação para voltar à NBA. "Estou focado em defender o Flamengo no NBB", repetiu duas vezes.

Antes de acertar com o Flamengo, Varejão revelou que recebeu algumas propostas, principalmente da Europa, e de outras equipes do NBB, mas decidiu voltar ao Brasil "Pesou o respeito que tenho pelo Flamengo, por participar do último ano da carreira do Marcelinho Machado, que sempre foi o meu mentor. Quero continuar na seleção e nada melhor do que jogar no Flamengo", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.