Em partida emocionante, Miami Heat reage e leva duelo com os Spurs ao jogo 7

No retorno da série a Miami, time da casa fica atrás no placar durante boa parte do jogo, força prorrogação e vence por 103 a 100

O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2013 | 01h13

MIAMI - No retorno da série para a Flórida, o time da casa e atual campeão da NBA, o Miami Heat, esteve muito perto de perder o reinado da liga americana para o San Antonio Spurs. Mas com uma grande reação de LeBron James no último quarto e uma bola milagrosa do veterano Ray Allen, o Heat conseguiu levar o jogo para a prorrogação e vencer por 103 a 100. O jogo 7, na quinta-feira, será disputado mais uma vez na American Airlines Arena.

 

O San Antonio Spurs foi carregado, durante grande parte do duelo, por uma excelente atuação do veterano Tim Duncan. Os texanos chegaram ao último período com uma vantagem de dez pontos no placar (75 a 65) e pareciam estar perto de dar o bote, no quarto final, para garantir o quinto título da NBA.

Mas apareceu a estrela de LeBron James. O ala, que estava apagado na partida até então, com apenas 14 pontos, veio para o último quarto para fazer 16 pontos e ajudar o Heat a virar o placar. Os Spurs ainda conseguiram retomar a ponta, com Tony Parker, mas foi Ray Allen quem garantiu a ida do jogo para a prorrogação. O ala igualou o jogo em 95 pontos faltando apenas 5,5 segundos no cronômetro.

 

Na prorrogação, o Heat manteve a reação, embora LeBron tenha feito apenas dois pontos nos cinco minutos finais. Mesmo assim, o ala terminou o duelo com um triplo-duplo: 32 pontos, 11 assistências e dez rebotes. Para o lado dos Spurs, Tim Duncan também foi gigante, com 30 pontos e 17 rebotes. O ponto negativo da equipe texana, porém, foi o argentino Manu Ginóbili. Depois de uma excelente atuação no jogo 5, liderando a vitória de sua equipe, ele ficou em quadra por 34 minutos, mas marcou apenas nove pontos e cometeu oito dos 13 turnovers do San Antonio.

Tudo o que sabemos sobre:
NBAbasqueteLeBron James

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.