John Locher/ AP
John Locher/ AP

Em preparação para Olimpíada, seleção de basquete dos EUA perde segundo amistoso

Seleção da Austrália derrota norte-americanos, em Las Vegas, por 91 a 83

Redação, Estadão Conteúdo

13 de julho de 2021 | 08h00

Depois da derrota para a Nigéria no último, a seleção de basquete masculino dos Estados Unidos voltou às quadras na noite de segunda-feira para seu segundo jogo preparatório para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 e perdeu novamente. A adversária desta vez, a Austrália, saiu vencedora por 91 a 83 no jogo disputado na cidade de Las Vegas.

A Austrália é considerada uma das mais fortes equipes do cenário mundial do basquete e conta com jogadores importantes da NBA como Joe Ingles, do Utah Jazz, Patty Mills, do San Antonio Spurs, e Matisse Thybulle, do Philadelphia 76ers. Outros que também atuam na melhor liga do mundo, Dante Exum (Houston Rockets), Aron Baynes (Toronto Raptors) e Josh Green (Dallas Mavericks) também estiveram em quadra.

Mills e Ingles foram os grandes destaques dos vencedores. Combinando para 49 pontos, lideraram a Austrália e foram os responsáveis pelas posses de bola mais decisivas do duelo. O armador também deu quatro assistências. Thybulle foi outro a passar dos dois dígitos na pontuação ao anotar 11 pontos, três roubos de bola e dois tocos.

O cestinha dos americanos foi o armador Damian Lillard, que fez 22 pontos. Kevin Durant, com 17, também teve uma marca expressiva. Draymond Green, titular na partida, fez apenas um ponto, mas deu quatro tocos e cinco assistências.

Foi a primeira vez desde 1992, quando os profissionais passaram a jogar pela seleção e formaram o primeiro "Dream Team", que os Estados Unidos perderam dois jogos amistosos consecutivos. O próximo compromisso será nesta terça-feira contra a Argentina, novamente em Las Vegas.

NIGÉRIA

Após surpreender o mundo do basquete e vencer os Estados Unidos, a Nigéria fez mais uma vítima: dessa vez os argentinos por 94 a 71. A seleção africana conta com vários jogadores que atuam na NBA - ao todo são sete dos 15 convocados. O técnico da equipe, Mike Brown, também tem raízes na melhor liga do mundo: é assistente técnico do Golden State Warriors.

Jahlil Okafor foi o cestinha na partida. Ao todo foram 15 pontos para o pivô do Detroit Pistons em apenas 14 minutos em quadra. O pivô Precious Achiuwa, do Miami Heat, marcou 12 pontos, enquanto que Chimezie Metu, do Sacramento Kings, e Josh Okogie, do Minnesota Timberwolves, terminaram com 10 cada.

Para os argentinos, a derrota foi a segunda consecutiva sofrida em Las Vegas. A equipe comandada pelo técnico Sergio Hernández havia perdido para a Austrália no último sábado por 87 a 84.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteOlimpíada 2020 Tóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.