Fotojump/Brasil
Fotojump/Brasil

Equipe de brasileiros vence fácil o Jogo das Estrelas do NBB

Partida termina em 131 a 110 para o NBB Brasil contra NBB Mundo

Estadão Conteúdo

07 Março 2015 | 19h04

A equipe formada por atletas brasileiros se deu melhor no Jogo das Estrelas do NBB, a liga nacional de basquete, em duelo realizado no Ginásio Pedrocão, em Franca, no interior paulista. Em jogo acompanhado por mais de 6 mil pessoas, o NBB Brasil derrotou o NBB Mundo por 131 a 110.

O triunfo foi o quarto consecutivo do NBB Brasil sobre o time de estrangeiro, que só venceu uma vez o jogo festivo. Mesmo vaiado pela torcida francana quando foi apresentado, por atuar no rival Bauru, o armador Ricardo Fischer teve atuação de gala, com 26 pontos e 12 assistências, sendo eleito o MVP da partida.

"Os brasileiros querem sempre ganhar do NBB Mundo. É um jogo festivo, mas nós combinamos de dar o possível para vencer o jogo. Eu entrei na partida bem confiante e, quando a primeira bola caiu, vi que hoje seria meu dia e fui com tudo para cima, e foi algo natural", comentou Ricardo Fischer, de 23 anos, o MVP mais jovem da história do Jogo das Estrelas.

O ala/pivô Guilherme Giovannoni, do Brasília, também se destacou pelo NBB Brasil ao anotar 24 pontos, sendo 13 deles só no terceiro quarto, e apanhou sete rebotes. Já Léo Meindl, do Franca, registrou 23 pontos e seis rebotes.

O maior pontuador do NBB Mundo foi o ala norte-americano Shamell, do Mogi das Cruzes, que marcou 23. Os estrangeiros do Flamengo também se destacaram. O ala/pivô Walter Herrmann anotou 21 pontos, sendo 18 no segundo período, e o armador Nicolás Laprovittola marcou 18 pontos, pegou seis rebotes e distribuiu sete assistências.

O NBB Brasil teve um início de partida fulminante, fechando o primeiro quarto com uma vantagem de 20 pontos - 38 a 18. O NBB Mundo, porém, deu a resposta no quarto seguinte, indo ao intervalo com três pontos à frente no placar - 62 a 59.

Depois do intervalo, porém, a equipe de jogadores brasileiros voltou a sobrar em quadra: venceu o terceiro quarto por 40 a 23, iniciando o último quarto com 93 a 81 no placar. E a vantagem acabou sendo ampliada no período final, com o NBB Brasil vencendo o duelo por 131 a 110, sem novos sustos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.