Espanha bate Senegal e vai às quartas do Mundial de Basquete

Espanhóis encaram a França nas quartas de final, enquanto os EUA, que bateram o México, medem força contra a Eslovênia

Estadão Conteúdo

06 Setembro 2014 | 19h02

Favorita a fazer uma final contra os Estados Unidos, a Espanha está nas quartas de final do Mundial Masculino de Basquete. Jogando em Madri, os donos da casa não tiveram dificuldades para vencer a seleção de Senegal por 89 a 56, neste sábado, pelas oitavas de final da competição.

Pau Gasol, destaque do Mundial, voltou a ser o melhor em quadra, com 17 pontos e cinco rebotes para o time espanhol. Diante de um rival frágil, o técnico Juan Orenga aproveitou para poupar titulares. Rudy Fernandez, Juan Navarro Ricky Rubio e Marc Gasol, além do próprio Pau Gasol, não jogaram mais do que 25 minutos cada.

Na próxima fase, a Espanha vai reencontrar a França. Os franceses avançaram às quartas de final depois de uma vitória suada contra a Croácia, por 69 a 64, também neste sábado. Única estrela de um time desfalcado dos seus atletas da NBA, Boris Diaw foi discreto, com apenas três pontos e um acerto em sete tentativas de quadra.

Espanha e França fizeram uma das semifinais do Eurobasket (Campeonato Europeu de Basquete) no ano passado, com vitória francesa por 75 a 72 na prorrogação. Na ocasião, porém, os franceses tinham Tony Parker, MVP do campeonato. No Mundial, os dois europeus estavam no grupo do Brasil na primeira fase. No confronto entre eles, vitória fácil dos espanhóis, por 88 a 64.

Por conta do regulamento do Mundial, os times que estavam nos Grupos A e B se enfrentam nas oitavas, quartas e semifinal. Assim, se o Brasil chegar até a semifinal, vai pegar o vencedor deste duelo entre França e Espanha. A equipe brasileira joga contra a Argentina neste domingo. Se avançar, pega Grécia ou Sérvia.

CHAVE DOS EUA

Do outro lado da chave, o favorito é o time norte-americano, que fez 86 a 63 no México, mais cedo. Na próxima fase, o rival dos EUA será a Eslovênia, que ganhou de 71 a 61 da República Dominicana, neste sábado. Vale lembrar que a Austrália (que domingo joga contra a Turquia) foi acusada de entregar o jogo diante de Angola, na quinta, só para escapar da chave dos EUA nas quartas, causando revolta dos eslovenos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.