Quique Garcia/AFP<br>
Quique Garcia/AFP<br>

Estados Unidos batem Lituânia e vão à final no Mundial de Basquete

Mesmo sem contar com astros como LeBron James e Kevin Durant, a seleção norte-americana continua brilhando no torneio na Espanha

Estadão Conteúdo

11 Setembro 2014 | 18h14

Mesmo sem contar astros como LeBron James e Kevin Durant, os Estados Unidos estão dando um passeio no Mundial de Basquete, que acontece na Espanha. Nesta quinta-feira, em Barcelona, a seleção norte-americana arrasou a Lituânia, com a vitória por 96 a 68 na semifinal, e se garantiu na decisão do título, no domingo, em Madri, contra França ou Sérvia.

Única ainda invicta na disputa do Mundial, a seleção norte-americana contou com torcida ilustre nesta quinta-feira: Neymar, Daniel Alves e Rafinha, jogadores brasileiros que atuam no Barcelona, foram ao ginásio para acompanhar mais um show do time de James Harden, Derrick Rose, Anthony Davis e companhia. E viram uma vitória avassaladora sobre a Lituânia.

Tradicional força do basquete europeu, a Lituânia até que conseguiu equilibrar o jogo nos dois primeiros quartos, quando perdeu por 43 a 35. Mas, com um grupo mais homogêneo, os Estados Unidos abriram vantagem quando intensificaram a rotação dos jogadores no terceiro período, momento em que conseguiram fazer 33 a 14. Depois, foi só administrar.

Os destaques individuais foram Kyrie Irving, com 18 pontos marcados, James Harden, com 16, e Klay Thompson, também com 16 - do lado lituano, os melhores foram Kuzminskas e Valanciunas, ambos com 15 pontos. Assim, os Estados Unidos avançaram para a final de domingo, quando vão buscar o quinto título mundial de sua história, sendo o segundo seguido.

O outro finalista do Mundial será conhecido nesta sexta-feira. Algoz do Brasil nas quartas de final, a Sérvia enfrentará a França, que foi responsável pela surpreendente eliminação da anfitriã Espanha. O vencedor do jogo irá encarar os Estados Unidos na final, enquanto o perdedor pega a Lituânia na disputa da medalha de bronze no sábado, também em Madri.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.