EUA chamam Rudy Gay para vaga de Durant no Mundial de Basquete

Ala do Sacramento Kings encontrará seu colega de time DeMarcus e outros 14 atletas e pode jogar contra o Brasil em preparatório 

Estadão Conteúdo

08 de agosto de 2014 | 18h17

Depois de perder seu principal astro para o Mundial da Espanha, a seleção norte-americana de basquete anunciou nesta sexta-feira o substituto. O ala Rudy Gay, do Sacramento Kings, foi chamado pelo técnico Mike Krzyzewski para a vaga de Kevin Durant, que pediu para ser excluído da convocação na última quinta, alegando "cansaço físico e mental".

"Recebi uma ligação na noite de ontem (quinta) indicando que o Rudy estava disponível para se juntar à seleção se o técnico achasse que podia ajudar. Ambos pensamos que ele poderia ser uma adição valiosa por causa de sua incrível habilidade e do fato de estar familiarizado com a seleção. Rudy é membro integral da seleção desde 2005", comentou o diretor técnico da seleção, Jerry Colangelo.

Com Rudy Gay, a seleção norte-americana voltará a ter 16 nomes, sendo que quatro serão cortados para o Mundial. Isso acontecerá depois da segunda fase de treinos da equipe. Depois dos trabalhos em Las Vegas na semana passada, os jogadores dos Estados Unidos voltarão a se reunir a partir da semana que vem, desta vez em Chicago, já com Gay integrando os treinamentos.

Rudy Gay participou do último Mundial de basquete, em 2010, quando os norte-americanos faturaram o título na Turquia, e celebrou a nova oportunidade na seleção. "Estou extremamente animado de mais uma vez fazer parte da seleção e de sua rica tradição. Mal posso esperar para encontrar meus companheiros em Chicago e trabalhar duro para ter certeza que os Estados Unidos vão longe na Espanha."

Na seleção, Gay encontrará seu companheiro de Sacramento Kings DeMarcus Cousins. Eles e os outros 14 jogadores enfrentarão a seleção brasileira no próximo dia 16, em Chicago, em mais um teste de preparação para o Mundial. A estreia norte-americana na Espanha será diante da Finlândia, dia 30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.