EUA entram como favoritos no Mundial Feminino de Basquete

A seleção dos Estados Unidos estréia no Mundial Feminino, a partir desta terça-feira, em São Paulo, como a favorita absoluta a mais um título - o oitavo de sua história. Depois das norte-americanas, aparecem com chances a Rússia, Austrália e República Checa, além do Brasil, que joga em casa. Os Estados Unidos estréiam contra a China nesta terça-feira, às 19h45, em Barueri. E chegam com um retrospecto de respeito. Além de serem campeãs em 7 de 14 edições de Mundiais, ainda têm sete medalhas olímpicas, sendo cinco de ouro, desde 1976, quando o basquete feminino estreou no programa dos Jogos. Enquanto isso, a Rússia é dona de outros seis títulos mundiais. E o Brasil foi a única seleção a quebrar a hegemonia de títulos norte-americanos e russos, com a conquista de 1994. A Rússia também foi vice-campeã no Mundial da China (2002) e ficou com a medalha de bronze na Olimpíada de Atenas (2004). Já a Austrália foi vice-campeã olímpica em Atenas (2004) e a República Checa é a atual campeão européia. ?Além dessas seleções eu colocaria a China, a França e a Espanha correndo por fora. Essas oito equipes estão numa igualdade, talvez os EUA um degrau acima?, avalia o técnico do Brasil, Antônio Carlos Barbosa. Confira todos os jogos desta terça-feira, o primeiro dia do Mundial: Coréia do Sul x Espanha Argentina x Brasil Lituânia x Austrália Senegal x Canadá França x República Checa Rússia x Nigéria Cuba x Taiwan Estados Unidos x China

Agencia Estado,

12 Setembro 2006 | 08h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.