Instagram/Neymar
Instagram/Neymar

Fã número um, astro da NBA se inspira em Neymar e conquista amizade do craque

Jimmy Butler, do Miami Heat, conheceu o jogador da seleção brasileira durante os Jogos Olímpicos do Rio

Marc Stein, The New York Times, O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2019 | 11h00

No dia seguinte à sua conquista de uma medalha de ouro com a equipe masculina de basquete dos Estados Unidos durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, Jimmy Butler assistiu à final do futebol masculino no famoso estádio do Maracanã. Foi a primeira partida de futebol frequentada por Butler, na época com 26 anos. "Assisti ao maior jogador de futebol de todos os tempos na sua conquista de uma medalha de ouro como a minha", lembra Butler. "Sabe de quem estou falando, não?"

Butler, que joga pelo Miami Heat na NBA, estava se referindo ao atacante e astro Neymar da Silva Santos Jr., que marcou um gol e um pênalti na disputa contra a Alemanha para finalmente garantir o primeiro ouro olímpico do Brasil, para acompanhar os cinco títulos da Copa do Mundo.

"Ele conquistou o ouro no seu próprio país, o que é ainda melhor", disse Butler. "Foi a primeira vez que prestei atenção no esporte, ele estava arrasando - veja só o que o camisa 10 está fazendo. E o público estava enlouquecido. Foi a minha primeira partida, e fui fisgado na hora." Esse contato inicial foi suficiente para transformar Butler no fã número 1 de Neymar. Não demorou para que Butler, agora com 30 anos, começasse a usar regularmente as camisas do time de Neymar e da seleção, publicando fotos no Instagram.

Por e-mail, Neymar disse que a torcida de Butler era "muito especial", acrescentando: "Jimmy tem um grande coração. Nossa amizade nasce da sinceridade e honestidade. Ele é tímido e, ao mesmo tempo, seu lado divertido o torna diferente." Já no verão de 2018, Butler e Neymar tinham se tornado amigos. Em junho deste ano, Butler se preparou para a temporada de novas contratações da NBA com uma viagem ao Rio para visitar Neymar. "Agora, passamos o maior tempo possível juntos no verão", disse Butler.

Depois que Neymar o apresentou ao esporte conhecido como pádel, disputado com raquetes, Butler o adotou como hobby. Agora, viaja com uma sacola de pádel profissional cheia de raquetes, e joga com frequência. Butler é o primeiro a reconhecer que passatempos como o pádel e assistir futebol são “inesperados para mim". Na infância, passada no Texas, ele nunca chutou uma bola.

Mas Butler já passou por muitas mudanças desde a sua estreia na NBA, em 2011. Foi escolhido quatro vezes para o Jogo das Estrelas e é conhecido como colega de equipe ultra-competitivo e exigente, que não tem medo de cobrar técnicos e cartolas. Butler reage àqueles na NBA que o criticam por descobrir o futebol e pelo tanto que mudou em relação aos primeiros anos no esporte profissional. Na época, ele era conhecido por tentar agradar os técnicos.

"Acho ótimo", disse Butler a respeito da própria evolução. "Mudei mesmo. Adotei vários hobbies diferentes. Não quero ser sempre a mesma pessoa. Faço aquilo que me deixa feliz. Tem gente que não gosta. Tem gente que não quer ver os outros felizes." E alguns, como Butler, sentem-se felizes quando torcem por um atleta como Neymar. "Vi ele jogando pela primeira vez e pensei, nossa, que talento", disse Butler. "Desde então, ele virou meu amigo, e eu continuo torcendo."/Tradução de AugustoCalil

Tudo o que sabemos sobre:
Jimmy ButlerNeymarbasquetefutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.