Christian Monterrosa/AP Photo
Christian Monterrosa/AP Photo

Festa pelo título do Lakers termina com prisão e policiais feridos

Cerca de 80 pessoas foram detidas durante a celebração pelo título da NBA, em Los Angeles

AFP, O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2020 | 07h16

Cerca de 80 pessoas foram detidas e oito policiais ficaram feridos na noite de domingo, depois que as comemorações pela vitória do Los Angeles Lakers na final da NBA saíram do controle e terminaram em violência. 

"O que começou como uma celebração amplamente pacífica pelo campeonato dos Lakers no centro de Los Angeles degenerou em um comportamento violento e destrutivo", informou o Departamento de Polícia de Los Angeles. 

De acordo com a instituição, cerca de 1.000 torcedores se reuniram no Staples Center, estádio do Lakers, depois que o time derrotou o Miami Heat por 106-93, conquistando assim seu 17º título na liga americana de basquete e igualando o recorde de vitórias do Boston Celtics.

 “Indivíduos indisciplinados misturados na multidão começaram a atirar garrafas de vidro, pedras e outros (tipos de) projéteis nos policiais”, indicou o departamento. "Foi então que a reunião foi declarada ilegal e apenas um número limitado de pessoas concordou e começou a se dispersar", continuou. "A maior parte do grupo se separou e começou a atacar lojas comerciais, mantendo seu comportamento violento." 

As autoridades informaram que mais de 30 edifícios foram afetados pela violência e que 76 pessoas foram presas por vandalismo, ataques a policiais e desobediência à ordem de dispersão. 

Imagens de vídeo mostraram agentes de segurança tentando controlar a multidão com balas de borracha, enquanto as pessoas atiravam objetos neles e depredava carros de patrulha. 

As autoridades recomendaram que os torcedores não se reunissem no centro da cidade para o jogo devido a restrições relacionadas à pandemia covid-19 e poque a final não seria transmitida em telas gigantes no ginásio da equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.