João Pires/LNB
João Pires/LNB

Fiba confirma Copa Intercontinental no Brasil com Flamengo e time da G-League

Competição de clubes será entre os dias 15 e 17 de fevereiro na Arena Carioca, no Rio

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2019 | 16h48

A Federação Internacional de Basquete (Fiba) confirmou nesta quinta-feira a realização da Copa Intercontinental no Brasil. O campeonato acontecerá entre os dias 15 e 17 de fevereiro na Arena Carioca, no Rio, e contará com a presença de quatro equipes, entre elas o Flamengo.

O clube rubro-negro será o representante do País-sede e o anfitrião da disputa. Estarão na competição também o Austin Spurs, filial do San Antonio Spurs na liga de desenvolvimento da NBA, a G-League, da qual é o atual campeão; o San Lorenzo, vencedor da Liga das Américas; e o AEK, da Grécia, campeão da última Liga dos Campeões de Basquete.

"Estamos empolgados em trazer a Copa Intercontinental de volta às Américas e celebrar esta edição na excelente quadra olímpica de basquete do Rio de Janeiro, que foi a sede de tantos grandes momentos durante os Jogos de 2016. Os campeões da Liga das Américas e da Liga dos Campeões vão lutar e tentar criar suas próprias histórias", disse o secretário-geral da Fiba, Andreas Zagklis.

As estreias das equipes acontecem na sexta-feira, dia 15 de fevereiro, já pelas semifinais. O Flamengo vai encarar o Austin Spurs, enquanto o San Lorenzo duela com o AEK. Os vencedores destes confrontos se encaram na decisão, que será realizada dois dias mais tarde, em 17 de fevereiro, mesma data da disputa do terceiro lugar.

"Esta é mais uma grande iniciativa da Fiba Américas, que contribui para o crescimento do basquete brasileiro, pois promove um intercâmbio importante entre escolas fortes e tradicionais do cenário mundial. Esta será uma edição especial, já que reunirá os atuais campeões da NBA G-League, da Liga dos Campeões e da Liga das Américas", apontou o presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), Guy Peixoto.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.