Fiba se opõe a boicote aos Jogos Olímpicos de Pequim

'Nossa opinião é a mesma que a de nossos colegas de outras entidades', diz presidente da entidade

EFE

25 de abril de 2008 | 16h36

O secretário-geral da Federação Internacional de Basquete (Fiba), o suíço Patrick Baumann, se uniu à oposição das federações esportivas internacionais contra as propostas de boicote aos Jogos de 2008, em Pequim, e também criticou os incidentes registrados durante a passagem da tocha olímpica por várias cidades do mundo."Nossa opinião é a mesma que a de nossos colegas de outras entidades. Qualquer boicote não concede nada bom", declarou Baumann em Pequim, onde amanhã acontecerá o sorteio dos grupos para o torneio olímpico de basquete.O suíço afirmou que um eventual boicote prejudicaria "o movimento olímpico, o esporte, mas também os países envolvidos nele", por isto ele expressou seu desejo de que não aconteça algo desta natureza.Com relação aos protestos durante a passagem da tocha, realizados por grupos pró-direitos humanos e a favor da independência do Tibete, o dirigente afirmou que "não se correspondem com o valor da tocha olímpica".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.