'Fica de exemplo para as novas gerações', diz Oscar Schmidt

Ex-jogador coloca Kobe entre os melhores da história

Guilherme Dorini, O Estado de S. Paulo

13 de abril de 2016 | 07h00

Oscar Schmidt foi um dos ídolos de infância de Kobe Bryant. O astro viu o brasileiro em ação na década de 80 e 90, quando o seu pai, Joe Bryant, atuou no basquete italiano. Para o norte-americano, Oscar era "La Bomba" por causa do desempenho ofensivo. Agora é o ex-jogador que enaltece o antigo fã no dia da despedida.

 

Qual o legado que o Kobe vai deixar?

Ele deixa um legado insuperável, essa é a palavra. Fica de exemplo para as novas gerações, para olhar e ver que precisa de muito treino para jogar bem, querer ser o melhor. Isso você não vê em muita gente. São raras as pessoas assim.

Foi o momento certo para aposentar?

Quem tem que falar o momento certo de parar é ele. Quem sou eu ou quem é você para falar isso. Aposentar não tem relação com a idade. A idade está na sua cabeça. Se você acha que pode continuar jogando, você continua.

Qual a posição de Kobe na NBA?

Ele está entre os melhores, em disputa apertada com Michael Jordan. 

Então quer foi melhor? Kobe ou Jordan?

A dúvida é de quem não entende nada. Quem sabe não vai ter dúvida… O Kobe, por exemplo, arremessa melhor do que o Jordan, mas o Jordan é melhor em outros aspectos. É muito difícil comparar duas lendas deste tamanho.

Qual o peso da ausência de Kobe na Olimpíada do Rio?

Uma pena mesmo. A seleção norte-americana perde muito, a começar pela foto. Já faz falta até na foto. Esportivamente falando, uma coisa é falar que vem com ele, outra é falar que não vem. Os adversários já sentem um alívio sem ele, já que na hora d, quem joga, quem decide, é ele...

Tudo o que sabemos sobre:
BasqueteNBALakersKobe Bryant

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.