FIBA
FIBA

Filipinas, Japão e Indonésia vão sediar Mundial de Basquete em 2023

Candidatura tripla dos países asiáticos venceu a disputa contra a Argentina e o Uruguai

Estadao Conteudo

09 Dezembro 2017 | 18h54

A Federação Internacional de Basquetebol (Fiba) anunciou neste sábado que a edição de 2023 do Mundial Masculino vai ser disputada nas Filipinas, no Japão e na Indonésia. A candidatura tripla dos países asiáticos venceu a disputa contra a Argentina e o Uruguai.

+ Oladipo brilha e Pacers encerra série invicta do Cavaliers na NBA

A escolha de Filipinas, Japão e Indonésia foi realizada pela junta que comanda a Fiba. E a decisão, assim, determinou que o Mundial de Basquete de 2023 vai ser o primeiro que terá mais de um país como sede.

Escolhido como sedes do Mundial de 2023, o trio asiático tem pouca tradição no basquete, tanto que não participou dos Jogos Olímpicos do Rio. Quem possui os melhores resultados é a seleção das Filipinas, que em 1954 faturou a medalha de bronze no Mundial.

A fase de grupos da competição será disputada nos três países, enquanto as etapas decisivas ocorrerão em Manila, capital das Filipinas. "Estamos ansiosos para testemunhar uma final do Mundial de Basquete sendo realizada em um ginásio lotado por mais de 50 mil fãs de basquete nas Filipinas, país onde o basquete é uma religião", afirmou Horacio Muratore, o presidente da Fiba.

Apesar da derrota de Argentina e Uruguai na votação, a Fiba destacou que se os países continuarem trabalhando juntos e realizarem ajustes em sua proposta de candidatura, poderão ser escolhidos para receber o Mundial de 2027.

Antes de 2023, o Mundial de Basquete ainda terá uma outra edição, em 2019, na China, quando os Estados Unidos vão defender o seu título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.