Tony Dejak/AP
Tony Dejak/AP

Fora de casa, Bulls e Clippers abrem 1 a 0 nas semis de Conferência

Cavaliers e Rockets não aproveitam fator casa nos playoffs da NBA

O Estado de S. Paulo

05 de maio de 2015 | 08h16

Os visitantes se deram bem na noite de segunda-feira na NBA. Chicago Bulls e Los Angeles Clippers derrotaram Cleveland Cavaliers e Houston Rockets, respectivamente, e abriram 1 a 0 na série pelas semifinais de conferência.

No Leste, os Bulls contaram com uma atuação homogênea para superar o bom desempenho de LeBron James (19 pontos, 15 rebotes e nove assistências) e os 30 pontos do armador Kyrie Irving, cestinha da partida, e vencer por 99 a 92.

Pau Gasol foi decisivo, convertendo arremessos nos momentos mais complicados para o Chicago. O espanhol terminou o jogo com um duplo-duplo, ao registrar 20 pontos e 10 rebotes. Derrick Rose foi o maior pontuador do time, com 25 pontos, enquanto Jimmy Butler contribuiu com outros 20, além de ter sido fundamental no aspecto defensivo.

No Oeste, os Clippers abriu 1 a 0 na série graças ao desempenho de Blake Griffin. Sem o armador Cris Paul, herói da classificação contra o San Antonio Spurs no jogo sete da primeira rodada dos playoffs, O ala-pivô teve uma atuação exuberante. Ele terminou o jogo com um triplo-duplo, ao cravar 26 pontos, 14 rebotes e 13 assistências.

O Los Angeles contou ainda com boa atuação do pivô DeAndre Jordan, que conquistou um duplo-duplo, com 10 pontos e 13 rebotes. Destaque ainda para a produção ofensiva de Jamal Crawford (21 pontos), Matt Barnes (20), J.J. Redick (17) e Austin Rivers (17).

Pelo lado do Houston, James Harden, que perdeu o prêmio de MVP (Jogador mais valioso) para Stephen Curry, do Golden State Warriors, até tentou liberar o time, mas não foi suficiente. O ala terminou o jogo com 20 pontos e 12 assistências. O pivô Dwight Howard foi o maior pontuador dos Rockets, com 22.

O jogo 2 das duas séries acontece nesta quarta-feira, novamente com mando de Cleveland e Houston.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.