Gilbert Arenas é investigado por sacar arma em vestiário

Recuperado de sérias lesões em seus dois joelhos, o armador do Washington Wizards, Gilbert Arenas, agora enfrenta a acusação de ter sacado uma arma durante uma discussão com o companheiro de equipe Javaris Crittenton após a vitória por 109 a 97 sobre o Milwaukee Bucks, na Verizon Arena, em Washington, no dia 23 de dezembro.

AE, Agencia Estado

01 de janeiro de 2010 | 17h58

De acordo com reportagem do jornal The New York Post, a confusão começou quando Crittenton cobrou de Arenas uma aposta vencida por ele. O armador ficou nervoso e sacou uma arma e Crittenton fez o mesmo.

Tanto Arenas quando Crittenton negaram que tenham sacado armas no vestiário, mas a direção do Wizards confirmou que o armador tinha como costume guardar armas descarregadas , o que já era motivo de investigação por parte da NBA desde o começo de dezembro.

Nesta sexta-feira, a diretoria da equipe divulgou um nota dizendo que está lidando com a situação de forma muito séria e que está cooperando com as investigações da NBA e da polícia.

Chateado, o diretor executivo do sindicato de jogadores da NBA, Billy Hunter, disse que a atitude de Arenas e Crittenton é inédita. "Isto nunca aconteceu antes na história do esporte. Eu nunca presenciei ou ouvi comentários de jogadores sacando armas no vestiário."

Para piorar a situação de Arenas e Crittenton, o ministério público entrou na história. "Nós já estamos trabalhando com a polícia metropolitana de Washington nesta investigação para ver o que será necessário fazer", disse Ben Friedman, que é o porta-voz do departamento de justiça do Distrito de Columbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.