Ginóbili brilha, San Antonio Spurs derrota o Heat e fica a uma vitória do título

Argentino teve, no jogo 5, a melhor performance na temporada e foi decisivo para que os Spurs derrotassem o Heat por 114 a 104

O Estado de S. Paulo

16 de junho de 2013 | 23h50

SAN ANTONIO - Manu Ginóbili estava apagado nas finais da NBA - até o jogo 4. Na última partida do San Antonio Spurs antes da série decisiva voltar para Miami, o argentino liderou sua equipe para uma importante vitória em casa, derrotando o Miami Heat por 114 a 104, que colocou a franquia texana na liderança dos playoffs por 3 a 2.

 

Ginóbili, que começou a partida como titular, deu show na AT&T Arena, com 24 pontos, sua melhor performance não só nas finais, mas em toda a temporada, além de dez assistências - um duplo-duplo de respeito. Nos primeiros quatro jogos, ele havia marcado 30 pontos.

 

No fim do terceiro quarto, a torcida gritava seu nome. E o técnico Gregg Popovich, que deu crédito a um de seus jogadores de confiança, definiu a participação do argentino no jogo. "Quando Manu joga como Manu Ginóbili, somos um time de basquete muito melhor." Além disso, Tony Parker atuou como o maestro de sempre e foi o cestinha da partida, com 26 pontos.

Mas, para a sorte do Spurs, não era só Ginóbili e Parker que estavam em ponto de bala. Danny Green também teve atuação importante e, com sua boa atuação, acabou entrando para a história da NBA.

 

A 9min40 para o fim do terceiro quarto, o ala-armador chegou a 23 arremessos de três bem sucedidos nas finais da liga e virou o recordista de acertos em bolas de fora do perímetro, superando o rival Ray Allen. Allen, recordista histórico da NBA em cestas de três, obteve 22 acertos na final de 2008, quando atuava pelo Boston Celtics, na decisão diante do Los Angeles Lakers.

 

O San Antonio Spurs tem, agora, a chance de conquistar o quinto título de sua história na próxima terça-feira, e na casa dos adversários. Para o Miami, que perdeu o jogo 1 em casa, a vitória é obrigação para sonhar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.