Larry W. Smith/EFE
Larry W. Smith/EFE

Golden State vence Cleveland, faz 4 a 2 e é campeão da NBA

Leandrinho é o 2º brasileiro a conquistar o título na liga de basquete

Estadão Conteúdo

17 de junho de 2015 | 01h24

Atualizado às 10h25

Revitalizados por uma jovem estrela de arremessos letais e por um treinador novato que fez seus jogadores acreditarem em si mesmos, o Golden State Warriors enfim voltou a alcançar a glória, encerrando uma seca de 40 anos sem um título da NBA. Porém, prossegue o meio século de tristezas esportivas em Cleveland, com LeBron James, sozinho, não conseguindo impedir a última delas. 

Stephen Curry e Andre Iguoadala anotaram 25 pontos cada e o Warriors recorreu a uma série de cestas de três nos último quarto para derrotar o Cleveland Cavaliers por 105 a 97 no sexto encontro da final, fechando a série decisiva em 4 a 2, na Quickens Loans Arena, na noite de terça-feira. 

Assim, a equipe foi coroada campeã da temporada 2014/2015 da NBA, algo que não acontecia desde 1975, quando Gerald Ford era o presidente dos Estados Unidos. A franquia também levou os campeonatos de 1947 e 1956, quando tinha o nome de Philadelphia Warriors. 

A conquista consagra uma equilibrada, rápida e solidária equipe. "Eu estou sem palavras", disse Curry. "É muito especial ser capaz de conseguir este troféu, depois de trabalhar tão duro nesta temporada. Nós somos definitivamente uma grande equipe. Nós entramos para a história como uma das melhores equipas da cabeça aos pés". 

Após estar com uma desvantagem de dois pontos no começo do terceiro período, os Warriors assumiram o controle do jogo, liderados por Curry, o MVP da temporada regular da NBA, e Iguodala, que só foi se tornar titular no quarto jogo da final. 

"Foi incrível", disse Iguodala, nomeado o MVP da final. "Nós conversamos sobre permanecermos forte e sempre lutar. Esse foi o lema do treinador para todos os playoffs. Tínhamos que insistir. Eles seguiram lutando também. Isso não parece real". 

Após um primeiro quarto arrasador, em que fechou vencendo por 28 a 15, os Warriors viram o Cleveland Cavaliers se recuperar e quase repetir o placar no segundo período, indo ao intervalo apenas dois pontos atrás: 45 a 43. A equipe de Oakland, porém, retomou o controle do duelo no terceiro período, chegou a abrir 14 pontos de vantagem - 69 a 55 - e iniciou o quarto final liderando o placar por 73 a 61. 

Os Warriors permitiram que os Cavaliers diminuíssem a sua vantagem a quatro pontos no último quarto, antes de voltarem a deslanchar com uma série de cestas de três. Assim, se aproximaram de levar o troféu Larry O'Brien de volta para a Califórnia.

Uma cesta de três de Curry, que arremessou dando um passo para trás, colocou o placar em 78 a 68. Depois dos Cavaliers ficarem a sete pontos com uma cesta de J.R. Smith, Curry e Klay Thompson converteram arremessos de três em 81 segundos para deixar o placar em 89 a 75. E Iguoadala ainda acertou mais um arremesso de longe. 

Também pelos Warriors, Leandrinho Barbosa somou cinco pontos, três rebotes e uma assistência nos 14 minutos em que permaneceu em quadra. E ele se tornou o segundo brasileiro campeão da NBA - o outro foi Tiago Splitter, na temporada passada, pelo San Antonio Spurs. Já Draymond Green conseguiu um "triple-double" com 16 pontos, 11 rebotes e dez assistências no jogo da conquista dos Warriors. 

LeBron regressou do Miami Heat com a missão de dar um título para a região onde nasceu. Mas o astro, de 30 anos, ficou sozinho com as lesões dos astros Kyrie Irving e Kevin Love nos playoffs. E seu desempenho espetacular foi suficiente para render apenas duas vitórias, insuficiente para levar a cidade de Cleveland ao seu primeiro título nas principais ligas esportivas dos Estados Unidos desde 1964. 

Assim, as três principais equipes de Cleveland - Cavaliers, Browns (futebol americano) e Indians (beisebol) - acumulam, somadas, 144 temporadas sem sequer um título. E o Cleveland Cavaliers voltou a ficar com um vice-campeonato da NBA, pois na decisão da temporada 2006/2007 foi "varrido" pelo San Antonio Spurs por 4 a 0. 

Na noite de terça-feira, LeBron totalizou 32 pontos, 18 rebotes e nove assistências, ficando próximo do terceiro "triple-double" na decisão, o que seria um recorde. Nos últimos segundos, quando foi substituído, ele cumprimentou Curry e felicitou Kerr e o restante do grupo do Warriors. 

Dono de cinco títulos como jogador da NBA, Kerr celebrou, lembrando que o torcedor dos Warriors sofreu por muito tempo. "Eu me lembro de ir para a Oracle (Arena) como jogador, ano após ano, e enfrentar equipes muito ruins", disse Kerr. "Eu não poderia estar mais feliz por nossos torcedores".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.