Mark J. Terrill/AP
Mark J. Terrill/AP

Governo canadense não libera, e Toronto Raptors vai mandar jogos da NBA na Flórida

Equipe campeã da temporada 2018/2019 ainda não tem previsão de quando poderá voltar a atuar em casa

Redação, Estadão Conteúdo

20 de novembro de 2020 | 17h36

O governo do Canadá rejeitou o pedido da NBA e do Toronto Raptors para jogar no país em meio à pandemia de coronavírus. Com isso, a franquia vai mandar seus primeiros jogos do início da próxima temporada da liga norte-americana de basquete na cidade de Tampa, na Flórida, nos Estados Unidos.

"Basicamente, a atual situação de saúde pública que enfrentam os canadenses, combinada com a necessidade urgente de determinar onde vamos jogar significa que vamos começar nossa temporada 2020/21 em Tampa, Flórida", informou os Raptors em um comunicado divulgado nesta sexta-feira e assinado pelo diretor do time, Masai Ujiri.

Ujiri afirmou que não há data prevista para o campeão da temporada 2018/2019 da NBA voltar a atuar em Toronto. "Nos comprometemos a continuar nosso trabalho juntos, planejando um retorno seguro para jogar em Toronto. E, como organização, continuamos empenhados em fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para promover e demonstrar medidas de saúde pública para ajudar a combater a propagação do Covid-19 no Canadá", afirmou.

A disseminação massiva de covid-19 nos Estados Unidos levou as autoridades canadenses a proibirem a passagem de cidadãos pelas suas fronteiras para assuntos não considerados essenciais. Existe a possibilidade de que a decisão seja revista, mas apenas em 2021.

O governo canadense estava avaliando a solicitação da NBA e dos Raptors. A equipe indicou que precisava receber uma resposta até esta semana, visto que o período de treinamento começará em menos de duas semanas e a temporada 2020/2021 da liga terá início em pouco mais de um mês, em 22 de dezembro. O time foi derrotado pelo Boston Celtics e caiu na semifinal da Conferência Leste na última temporada.

Os Raptors e a NBA pediram uma exceção à exigência de quarentena de 14 dias que o governo canadense estabeleceu para todos que entram no país por razões não essenciais. A fronteira entre Estados Unidos e Canadá permanece fechada.

Neste ano, o governo do Canadá rejeitou o pedido do Toronto Blue Jays, time que disputa a MLB, liga norte-americana de beisebol, de jogar na sua cidade. Na ocasião, as autoridades de saúde consideraram que não era seguro que os jogadores se deslocassem para os Estados Unidos, país com o maior número de infectados por coronavírus no mundo e que viu o número de contaminações disparar nas últimas semanas.

Os Blue Jays não conseguiram persuadir as autoridades canadenses a para conceder-lhes uma exceção e eles foram forçados a ter uma sede temporária em Buffalo, Nova York.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.