Danny Moloshok|AP
Danny Moloshok|AP

Griffin se desculpa após agredir funcionário dos Clippers e sofrer lesão

Ala sofre fratura na mão e para por até seis semanas

Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2016 | 10h27

O astro da NBA Blake Griffin estava na fase final de recuperação de uma lesão muscular que o afastou de quadra por mais de um mês, mas agora terá que ficar novamente um longo período longe das quadras. E o motivo é insólito. O ala/pivô do Los Angeles Clippers se envolveu em uma briga com um funcionário da própria franquia, deu-lhe um soco e no momento da agressão, fraturou um osso da mão.

O Clippers confirmou a lesão e anunciou que Griffin "sofreu uma fratura espiral no quarto metacarpo em sua mão direita após desferir um soco". A franquia revelou que o jogador "passou por exames no dia 25 de janeiro, em Los Angeles, e passou por cirurgia na terça-feira pela manhã".

De acordo com relatos dos presentes, Griffin e o roupeiro da equipe, Matias Testi, discutiram durante um jantar na cidade de Toronto, no último sábado. O astro se irritou com a discussão e agrediu o funcionário. Ele teria, ainda, dado um segundo soco em Testi, já do lado de fora do restaurante. Segundo fontes próximas, os dois eram amigos, e o próprio ala/pivô admitiu a boa relação entre eles ao pedir desculpas publicamente.

"Uma situação entre amigos saiu do controle e eu me arrependo pela forma como lidei com alguém com quem me importo. Eu quero me desculpar com a organização Clippers, meus companheiros e os fãs por criar esta distração. Estou trabalhando com o time em uma resolução e para estar de volta ao jogo o mais rápido possível", escreveu o jogador nas redes sociais.

A previsão inicial de afastamento para Blake Griffin, segundo o próprio Clippers, é de quatro a seis semanas, mas o técnico Doc Rivers disse que não acredita em um retorno tão rápido. O treinador também previu que o atleta seja punido pela franquia. Testi também sofreu diversos ferimentos no rosto.

"Eu não estou satisfeito. Não estou satisfeito com nada. Estou falando de um problema de fora do basquete agora, então não estou satisfeito", comentou Rivers. "Aconteceu, mas não deveria ter acontecido. Eles eram bons amigos. É frustrante. Você não quer que aconteça mais, durante a temporada ou mesmo depois."

Mais conteúdo sobre:
BasqueteNBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.