Divulgação/NBB
Divulgação/NBB

Grupo de clubes formadores manifesta apoio ao CBC em discussão com a CBB

Confederação Brasileira de Basketball e Comitê Brasileiro de Clubes trocaram farpas após acordo com a Liga Nacional de Basquete

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2020 | 15h32

A discussão entre Comitê Brasileiro de Clubes e Confederação Brasileira de Basketball teve mais um capítulo. Um grupo de 24 clubes formadores se manifestou em uma nota oficial para apoiar o trabalho realizado pelo CBC.

A polêmica começou quando o CBC fechou um acordo com a Liga Nacional de Basquete, informação divulgada com exclusividade pelo Estadão. A entidade que recebe repasse de dinheiro público será responsável pela logística do Novo Basquete Brasil (NBB) e da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB). 

O presidente da CBB, Guy Peixoto Junior, fez duras declarações em uma nota oficial, definindo como 'lamentável' o fato de o CBC ter diminuído o investimento nos campeonatos de base em prol do adulto. O presidente do CBC, Jair Alfredo Pereira, rebateu. E agora recebeu o apoio dos clubes.

"Com a responsabilidade de sermos os agentes pela formação de mais de 60% dos atletas olímpicos brasileiros não podemos concordar com afirmações de que o CBC pode estar, de alguma forma, preterindo o trabalho de formação dos nossos atletas. Este trabalho tem de ser compreendido durante todo o seu ciclo e o fato é que a decisão do CBC em fomentar as competições de base no Brasil, através dos CBI's, gerou um ciclo extraordinário de competições e movimentação do esporte brasileiro. Também, com grande relevância, o aparelhamento dos clubes e o investimento nos recursos humanos voltados à prática esportiva trouxeram um grande incentivo", escrevam os clubes, para, em seguida, entrar na questão do basquete.

"Ao abraçar o basquetebol brasileiro de maneira global o CBC qualifica seu investimento para atingir seu principal objetivo que é formar atletas olímpicos. Somente no basquetebol o CBC vai investir no sub-14, sub-16 e sub-19 no masculino e feminino, além do 3X3, em parceria com a CBB, e investirá no sub-22 e no NBB, em parceria com a Liga Nacional de Basquete, além do basquetebol feminino da Liga de Basquete Feminino, a LBF", continuou.

Por fim, os clubes enalteceram o fato de o CBC ter fechado uma parceria com a LNB. "O auge da maturação de um atleta olímpico, no basquete, se dá entre 24 e 27 anos, comprovado cientificamente. Pelo menos 65% dos atletas inscritos no NBB estão abaixo dessa faixa etária. Além disso, é uma excelente maneira de 'inspirar' para o esporte é investir na maior competição de clubes de basquetebol do país. O fato é que os investimentos no basquetebol aumentaram e todo o ecossistema ganha com isso."

Os clubes que assinaram o documento:

  • Associação Bauru Basketball Team - SP
  • Associação Cultural Beneficente Rio Claro - SP
  • Associação de Basquete Cearense - CE
  • Associação de Basquetebol Arte de Pato Branco - PR
  • Associação Desportiva Mogi das Cruzes - SP
  • Botafogo de Futebol e Regatas - RJ
  • Brasília/BRB - DF
  • Caxias do Sul Basquete - RS
  • Centro de Ensino Superior e Desenvolvimento - UNIFACISA - PB
  • Círculo Militar do Paraná - PR
  • Club Athletico Paulistano - SP
  • Clube de Regatas do Flamengo - RJ
  • Club de Regatas Vasco da Gama - RJ
  • Esporte Clube Pinheiros - SP
  • Franca Basquete - SP
  • Grêmio Náutico União - RS
  • Minas Tênis Clube - MG
  • Santa Mônica Clube de Campo - PR
  • São José Desportivo - SP
  • São Paulo Futebol Clube - SP
  • Sociedade de Ginástica Porto Alegre - 1867 (SOGIPA) - RS
  • Sociedade Thalia - PR
  • Sport Club Corinthians Paulista - SP
  • Tijuca Tênis Clube - RJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.