Divulgação
Divulgação

Gui Santos é selecionado na segunda rodada no Draft da NBA pelo campeão Warriors, de Curry

Filho de ex-jogadores de basquete, brasileiro do Minas de 20 anos aparece na 55ª posição do recrutamento e se emociona

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2022 | 05h13

O sonho daquela criança que cresceu em uma quadra de basquete se tornou realidade. Gui Santos converteu um buzzer beater, aquele arremesso decisivo no estouro do cronômetro, ao ser selecionado pelo Golden State Warriors no Draft da NBA, já na madrugada de ontem. O brasileiro de 20 anos foi escolhido no final da segunda rodada, na 55.º posição, quando já se preparava para ir dormir. Ao todo, 58 jogadores foram recrutados.

"Eu estava no quarto já, achei que não ia dar mais, estava indo dormir, esfriar a cabeça. Aí meu agente, o Aylton (Tesch), me ligou e disse ‘vai pra sala agora e liga a TV! Conseguimos!’. E eu falei não brinca comigo assim, não. E aconteceu. Não esperava mais… E de repente os Warriors me escolhem”, contou Gui Santos, que já chorava neste momento.

“É muito mais do que um presente, é um sonho que está se realizando. É o melhor presente de aniversário que eu já ganhei. Um sonho meu, da minha família, dos meus amigos”, acrescentou o brasileiro, que fez 20 anos na quarta, na véspera do evento no Barclays Center, em Nova York.

NO DNA

Gui Santos é filho de dois ex-jogadores de basquete. A mãe Lucineide não teve uma carreira muito longa, mas o pai Deivisson jogou muito anos como profissional. Ele disputou cinco temporadas do Novo Basquete Brasil (NBB), defendendo Franca, Araraquara e São José. A última em 2013.

O filho, claro, sempre acompanhou o pai nas cidades em que ele jogou. A trajetória nas quadras começou em um processo natural. Com 11 anos, Gui Santos já atuava na base do São José. Depois que o pai se aposentou, a família voltou para Brasília, onde ele nasceu, e seguiu seu caminho por UniCeub e Clube Vizinhança.

Em 2018, aos 15 anos, Gui Santos foi para o Minas Tênis Clube, conhecido celeiro de revelações, e concluiu sua formação até chegar ao profissional. Lá se destacou, o que rendeu convocações para atuar pela seleção de base e também no adulto, sob o comando do então técnico croata Aleksandar Petrovic, em 2021.

Na última temporada do NBB, pelo Minas, o ala registrou médias de 10,1 pontos, 5,1 rebotes e duas assistências, sendo eleito o melhor sexto jogador da competição. Ele já havia sido escolhido o destaque jovem e atleta de maior evolução no ano anterior.

Nos Estados Unidos, no mês que antecedeu o Draft, Gui Santos realizou treinos em dez franquias, entre elas o Golden State Warriors, quando reencontrou Leandrinho, seu ex-companheiro em Minas e atualmente integrante da comissão técnica de Steve Kerr. 

“Deixei tudo o que tinha nos treinos, foi muito intenso, um período de exaustão, de entrega, mas valeu a pena. Tudo foi sempre muito difícil para mim e viver esse momento é incrível”, afirmou Gui Santos.

FUTURO

Apesar de ter sido o 16.º brasileiro a ser selecionado no Draft, o jogador ainda terá de dar mais um passo para entrar na NBA. Gui Santos não tem contrato garantido e terá de garantir um lugar no elenco do atual campeão. Isso passa pelo desempenho na Summer League, que acontece no começo de julho e reúne outros jovens com pretensão de entrar na liga. 

Além disso, o brasileiro tem como opção seguir para o Santa Cruz Warriors, afiliada ao Golden State, que participa da Liga de Desenvolvimento da NBA, ou até para outro país, como aconteceu com Didi Louzada, que hoje atua no Portland Trail Blazers.

NÚMERO UM

O primeiro da lista do Draft foi ocupado por Orlando Magic. A franquia teve o privilégio da primeira posição pela quarta vez na história. Ela escolheu o garoto Paolo Banchero, de 19 anos. Na sequência, foram escolhidos Chet Holmgren, da Oklahoma City Thunder, seguido por Jabari Smith, da Houston Rockets.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.