Samuel Velez/Fiba
Samuel Velez/Fiba

Há um ano na seleção de basquete, Zanon comemora renovação da equipe

'Foi uma decisão arriscada, mas necessária. Em um ano formamos uma nova equipe', disse técnico

AE, Agência Estado

28 de março de 2014 | 17h13

SÃO PAULO - Há um ano, Luiz Augusto Zanon assumia a seleção brasileira feminina de basquete prometendo mesclar gerações. Nesta sexta-feira o treinador comemora o primeiro aniversário no comando da equipe e festeja ter conseguido montar um grupo jovem, com diversas atletas que não eram sequer consideradas para convocações, mesclando com nomes mais experientes.

"Foi uma decisão arriscada, mas necessária. Em um ano formamos uma nova equipe, com novas jogadoras que até então não figuravam entre as atletas selecionáveis e resgatamos outras atletas. Posso garantir que nos próximos anos vamos ter uma geração capaz de representar o Brasil em todas as competições e brigar pelas primeiras colocações", garante o treinador, de apenas 50 anos.

Ele promete que o processo de levar novos nomes ao grupo da seleção continua: "Vamos continuar buscando mais jogadoras para a seleção, sempre dando mais experiência internacional, visando o crescimento delas no cenário mundial."

Quando assumiu o cargo no lugar de Luiz Cláudio Tarallo, cujo contrato foi encerrado em dezembro de 2012, Zanon colocou como metas os títulos do Campeonato Sul-Americano e da Copa América. Alcançou o primeiro, mas viu a equipe terminar apenas na terceira colocação num torneio que não teve a presença dos Estados Unidos.

"Nesse primeiro ano de trabalho mantivemos a hegemonia do Brasil na América do Sul, com a conquista do 24.º título invicto, e garantimos a décima sexta participação do país no Mundial, com a medalha de bronze na Copa América", comentou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.