Divulgação/CBB
Divulgação/CBB

Helinho Garcia será assistente de Gustavo De Conti na seleção masculina de basquete

Treinador do Franca é anunciado pela CBB e se junta a Tiago Splitter para formar nova comissão técnica da equipe brasileira

Redação, Estadão Conteúdo

24 de setembro de 2021 | 10h53

A família Garcia está de volta à seleção brasileira masculina de basquete. Treinador do Franca Basquete, Helinho Garcia será auxiliar de Gustavo De Conti, juntando-se a Tiago Splitter na nova comissão técnica. Os Garcias têm mais de 50 anos de serviços prestados ao basquete brasileiro, começando por Fransergio, Totô e Hélio Rubens, que foi multimedalhista pela seleção em quadra e depois como técnico do Brasil, e agora Helinho, que defendeu o país como jogador e terá neste momento uma nova missão como auxiliar.

“Estou muito feliz e motivado. Agradeço pela confiança no meu nome. Temos muito trabalho pela frente, mas tenho a certeza de que juntos podemos construir bastante para o basquete brasileiro”, disse Helinho. “É uma responsabilidade grande para mim, mas a vontade de me doar ao máximo é maior ainda. Estou preparado para esse desafio ao lado de toda a comissão técnica.”

Helinho praticamente cresceu dentro de uma quadra de basquete. Seu pai, Hélio Rubens, hoje com 81 anos, foi um grande destaque da seleção brasileira, medalha de bronze no Mundial de 1967 e de 1978 e prata no de 1970. Também venceu o Pan de 1971, em Cali, na Colômbia. Mais tarde, treinou o Brasil em 96 partidas, sendo campeão dos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, em 1999, no Canadá.

O treinador cresceu vendo a família respirar basquete e não teve como seguir outro caminho. Foi atleta por Franca, Vasco e Uberlândia e desde a aposentadoria, em 2015, está no Franca Basquete. Pela seleção jogou os Mundiais de 1998 e 2002, além de ter sido campeão dos Jogos Pan-Americanos de 1999, sob o comando do seu pai. Como treinador, foi tricampeão paulista (2018, 2019, 2020) e conquistou os títulos da Liga Sul-Americana (2018) e da Copa Super 8 do Novo Basquete Brasil, na temporada 2019/2020.

"A família Garcia tem uma história linda de serviços prestados ao basquete brasileiro, passando pelo irmãos Fransergio, Totô e o grande Hélio Rubens. E depois o Helinho, dentro de quadra e agora fora dela. É uma tradição bonita e de muito talento. É uma felicidade podermos ter o Helinho na nossa comissão técnica comandada pelo Gustavo De Conti", disse o presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Guy Peixoto Jr..

Diretor do basquete masculino na entidade, Diego Jeleilate falou da importância da chegada de Helinho. "O Helinho vem despontando nos últimos anos como um dos melhores técnicos do cenário nacional, travando batalhas acirradas com equipes nacionais e internacionais, com a conquista do Sul-Americano pelo Franca. Estamos precisando de pessoas do perfil dele, que tem uma excelente visão do armador que foi, e também fora das quatro linhas", citou.

A estreia de Gustavo de Conti e da nova comissão técnica do Brasil será em 27 de novembro, contra o Chile, fora de casa, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2023, que será disputada em três sedes, com jogos no Japão, Indonésia e Filipinas, que recebe as finais da competição. No dia seguinte, 28, a seleção brasileira enfrenta novamente os chilenos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.