Hélio Rubens quer Marcelinho "já"

O técnico Hélio Rubens Garcia decidiu interferir para ter o armador Marcelinho, de 27 anos e 2 metros, na seleção brasileira de basquete. Também está preocupado com a apresentação do pivô Maybyner Nenê Hilário, que prometeu reunir-se à equipe na Turquia para o Torneio Internacional de Istambul, a partir de quarta-feira (o grupo viaja domingo). Já sem o armador Demétrius, com fissura na mão direita, o grupo que treina no Rio pode ficar reduzido a nove atletas se o pivô Michel, com contusão no joelho esquerdo, não puder jogar. Por isso, Hélio telefonou nesta quinta-feira para Marcelinho, que está nos Estados Unidos, onde disputa a Summer League da NBA (um camping para ?olheiros?) pelo Portland Trail Blazers e pediu que voltasse imediatamente. Para a seleção, o torneio na Turquia é preparatório para o Mundial de Indianápolis (EUA), em setembro. O técnico acha importante que Marcelinho e Nenê estejam no time agora. ?Disse ao Marcelinho: ?O que é mais importante para você, a seleção e o Mundial ou um jogo?? Deixa isso aí e volta?, contou Hélio. Marcelinho disputaria nesta sexta-feira um jogo contra o Denver Nuggets, novo time de Nenê. O agente Marcelo Maffia disse que o atleta antecipará sua volta ? chega no sábado. ?Sair antes do último jogo não vai complicar as chances de ficar no Portland.? ?Também estou preocupado com a chegada do Nenê?, disse o treinador ? dos US$ 750 mil cobrados pelo Vasco para liberá-lo para assinar com o Denver, o pivô pagou US$ 400 mil do próprio bolso. A Confederação Brasileira de Basquete tem a promessa do Denver de que Nenê se apresentará na Turquia. ?Para ir ao Mundial, ele tem de estar com o time. O Nenê é um jogador ainda em formação, estava parado e precisa de ritmo de jogo?, disse o assistente-técnico Aloísio Ferreira, o Lula. Hélio pretende usar o torneio da Turquia para revezar todos os jogadores, visando, justamente, a dar ritmo de jogo à equipe. O Brasil tem, no Rio, os armadores Helinho (que volta de contusão), Leandrinho e Demétrius, os alas Vanderlei, Rogério, Renato, Guilherme e Alex e os pivôs Sandro, Anderson e Michel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.