Divulgação/NBA
Divulgação/NBA

Índia receberá partidas de exibição da NBA pela primeira vez na história

Indiana Pacers e Sacramento Kings se enfrentarão na preparação para a temporada 2019/2020

Redação, Estadão Conteúdo

20 de dezembro de 2018 | 17h26

A NBA anunciou nesta quinta-feira que fará jogos de exibição da pré-temporada na Índia, país que nunca recebeu nenhum jogo de esporte americano anteriormente. O país asiático receberá duas partidas envolvendo equipes da liga norte-americana de basquete em preparação para a temporada 2019/2020.

Indiana Pacers e Sacramento Kings se enfrentarão no NSCI Dome, em Mumbai. As franquias jogarão nos dias 4 e 5 de outubro, quase nas mesmas datas em que Dallas Mavericks e Philadelphia 76ers estarão atuando na China, outro país da Ásia para o qual os olhos da NBA estão atentos.

Além das partidas, a NBA, junto de seus parceiros comerciais, realizará uma série de ativações, como atividades interativas com os fãs e eventos comunitários, e ainda haverá uma programação de basquete juvenil.

O anúncio foi feito em Mumbai por Mark Tatum, vice-comissário da NBA, e o diretor executivo da NBA na Índia, Yannick Colaço. O anúncio faz parte do plano de expansão mundial da NBA. Desde 2006, 35 atletas e ex-atletas da NBA visitaram a Índia, que conta com um escritório da NBA desde 2011 e a NBA Academy India, um centro de treinamento de elite em Nova Délhi, inaugurado em 2017.

O Sacramento Kings é de propriedade do empresário indiano naturalizado norte-americano Vivek Ranadive, o primeiro proprietário majoritário de uma equipe da NBA nascido na Índia. Ele comentou que é uma honra ajudar o esporte a chegar ao seu país natal e disse que "o mundo quer ver basquete e na Índia é uma nova fronteira de rápido crescimento".

O mercado asiático não é o único em que a NBA quer se inserir. A estratégia de levar jogos para fora dos Estados Unidos tem sido bem sucedida. Na atual temporada, a liga norte-americana já marcou dois jogos no México e ainda terá mais um, entre New York Knicks e Washington Wizards, em Londres, em janeiro.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.