Início ruim faz Houston Rockets demitir o técnico Kevin McHale na NBA

Bastaram 11 partidas neste início de temporada 2015/2016 da NBA para o Houston Rockets perder a paciência com seu treinador. As sete derrotas e apenas quatro derrotas do time texano fizeram a diretoria da franquia agir rapidamente e tomar a polêmica decisão de demitir o técnico Kevin McHale nesta quarta-feira.

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2015 | 15h57

O Rockets, de fato, é uma das principais surpresas negativas deste início de temporada, mas a demissão de McHale significa a saída do técnico com melhor aproveitamento na história da franquia (59,8%, com 193 triunfos e 130 derrotas). Além disso, foi o treinador que levou o time à final da Conferência Oeste na última temporada, na qual caiu diante do Golden State Warriors.

Com um dos melhores elencos da NBA, o Rockets tinha grandes expectativas para o início desta temporada, mas os resultados não corresponderam. Para piorar, o clima no vestiário não era dos melhores. Relatos desde a temporada passada davam conta de que as duas principais estrelas da equipe, James Harden e Dwight Howard, não se misturavam com o resto do elenco. O novo astro contratado, Ty Lawson, também é conhecido pelo temperamento difícil.

Ao explicar a demissão de McHale após somente 11 partidas, o diretor geral do Rockets, Daryl Morey, admitiu que o treinador encontrava dificuldade em controlar o elenco. "O time não estava respondendo ao Kevin McHale. Nós tínhamos que tomar uma decisão difícil. Não há tempo a perder na Conferência Oeste", declarou.

O assistente técnico J. B. Bickerstaff assumirá o comando do Rockets interinamente. De acordo com os primeiros rumores da imprensa norte-americana, Tom Thibodeau, Jeff van Gundy e Mark Jackson estariam entre os nomes preferidos da franquia para substituir McHale.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.