José Jiménez Tirado/FIBA Americas
José Jiménez Tirado/FIBA Americas

Iziane e Nádia comandam 2ª vitória do Brasil na Copa América

Em Edmonton, seleção feminina de basquete ganha do Equador

Estadão Conteúdo

12 Agosto 2015 | 08h33

A seleção brasileira feminina de basquete conquistou sua segunda vitória na Copa América de Edmonton (Canadá), já no início da madrugada desta quarta-feira pelo horário de Brasília. Depois de passar pela Venezuela na estreia, o Brasil superou o Equador por 76 a 45 e encaminhou a classificação para a próxima fase.

Os destaques da equipe do técnico Luiz Augusto Zanon foram as duas jogadoras convocadas para a Copa América que haviam ficado de fora dos Jogos Pan-Americanos. De volta à seleção após três anos barrada, Iziane terminou o jogo como cestinha, ao anotar 19 pontos.

"Viemos para a Copa América para fazer um bom trabalho e mostrar o nosso jogo. Não fizemos um bom primeiro quarto e permitimos que o Equador jogasse. A partir do segundo período melhoramos a nossa defesa e o ataque funcionou melhor. Temos que continuar melhorando e buscando o nosso melhor independentemente de já estarmos classificados para os Jogos Olímpicos de 2016", afirmou Iziane.

O Brasil só ficou sabendo no domingo, horas antes da estreia, que o torneio não valeria como Pré-Olímpico para a equipe, que recebeu convite como país-sede da próxima edição dos Jogos. Mesmo assim, conta no grupo com a pivô Nádia Colhado, liberada por seu time na WNBA, que conseguiu mais uma vez um "double-double", com 10 pontos e impressionantes 20 rebotes - o que se explica pelo fato de o Equador ter errado 58 arremessos de quadra.

"Estou muito feliz com meu desempenho, mas muito mais feliz por ter ajudado minha equipe a conseguir essa importante vitória. Com certeza o time vai se soltar mais e evoluir na competição e estou muito otimista com esse grupo. Contra Ilhas Virgens vamos apresentar um jogo ainda melhor e conquistar a terceira vitória", disse a pivô.

O Brasil está no Grupo B da Copa América e volta à quadra nesta quarta-feira, às 23h45 de Brasília, para enfrentar as Ilhas Virgens. No encerramento da primeira fase as brasileiras enfrentam a Argentina na quinta-feira, novamente às 23h45, provavelmente disputando a primeira colocação da chave.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.