Janeth luta por patrocínio

A última vez em que Janeth Arcain - a principal jogadora do basquete brasileiro na atualidade - entrou em quadra para uma partida oficial foi no mês de setembro, pelo Houston Comets, da WNBA. No Brasil, não joga desde maio, após a decisão do Campeonato Nacional, quando foi campeã pelo Vasco, time que deixou sem receber seis meses de salários. No começo do forçado período de descanso, achou bom ficar longe das quadras - há cinco anos não tirava férias. "Foi um mês de descanso para cada um ano sem férias".Agora, cinco meses sem um jogo oficial, Janeth, de 33 anos, está com saudade das competições. Mas ainda não está certa quanto ao futuro, que deverá definir esta semana. Local para treinar um time a lateral Janeth já tem. É o moderno ginásio municipal de São Bernardo do Campo. Mas ainda falta o patrocinador para montar uma equipe competitiva. "São Bernardo me ofereceu a infra-estrutura. Eu estou trabalhando para trazer de volta jogadoras que estão na Europa e que saíram daqui por falta de opção, simplesmente por não terem onde jogar." A armadora Claudinha, as pivôs Alessandra e Cíntia Tuiu, a lateral Adriana são algumas delas.Por enquanto, Janeth desenvolve seu projeto de formação de atletas, no Clube Panelinha, em Santo André, com 60 meninas. Também pensa em voltar para a WNBA, em maio. "Se eu conseguisse o patrocínio poderia ficar, mas tenho a intenção de fazer mais uma temporada no basquete norte-americano. Até maio, tenho tempo." O Campeonato Paulista poderá ser a única atividade das equipes - a maioria dos times concentra-se mesmo em São Paulo - no primeiro semestre. As disputas do Paulista, com sete times, por enquanto, podem começar dia 22, com o Torneio Início, às sextas-feiras. Confirmaram participação: Unimed/Americana, Corinthians/Santo André, CEO/Unimed/Ourinhos, SERC/Santa Maria, de São Caetano do Sul, AA Guaru/Nova Geração, de Guarulhos, São João, de Jundiaí, e Associação São Bernardo. Janeth lamenta que tenha ficado uma lacuna com a mudança de data do Nacional para o segundo semestre. "Nesse ano, tínhamos de passar por isso para que tudo fosse regularizado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.