Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Dan Hamilton/USA Today Sports
Dan Hamilton/USA Today Sports

Joel Embiid, do Philadelphia 76ers, doa R$ 7 milhões para testes da covid-19

Pivô pesquisa com ajuda de profissionais e investe em testes de anticorpos, uma das prioridades mais altas nesta pandemia

Redação, Estadão Conteúdo

04 de abril de 2020 | 13h44

O pivô Joel Embiid, do Philadelphia 76ers, anunciou, neste sábado, uma campanha de financiamento para os testes da covid-19 para profissionais de saúde da linha de frente da Penn Medicine.

Uma semana depois de liderar publicamente a redução dos salários da equipe em 20%, Embiid obteve a ajuda de Josh Harris e David Blitzer, donos da franquia, uma contribuição de US$ 1,3 milhão (cerca de R$ 7 milhões) para financiar testes para mil profissionais de saúde na região.

"Enquanto a Filadélfia se prepara para lidar com a disseminação da covid-19, meu coração está com todos os médicos e enfermeiros que se colocam em risco de infecção para ajudar os necessitados", disse Embiid. "Se os médicos e enfermeiras ficarem doentes, não haverá ninguém para ajudar o resto de nós que possa ficar realmente doente durante o próximo mês."

Nas últimas duas semanas, a Embiid pesquisou as melhores maneiras de ajudar a combater a pandemia de coronavírus e foi orientado pelos médicos David T. Martin, da Apeiron Life, e o Dr. Brian Sennett, da Penn Medicine, a financiar testes de anticorpos, uma das prioridades mais altas, pois tem o potencial de diminuir a necessidade de equipamentos de proteção individual.

"Não é tão fácil quanto simplesmente assinar o cheque", disse Embiid. "É um processo para descobrir a melhor maneira de se sentir útil e ajudando".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.