Divulgação/NBB Caixa
Divulgação/NBB Caixa

Jogador do Corinthians aproveita título e protesta por 100 dias da morte de Marielle

Durante celebração da conquista da Liga Ouro, Gustavinho lembra crime ocorrido no Rio de Janeiro

O Estado de S.Paulo

23 Junho 2018 | 11h36

O armador Gustavinho aproveitou a comemoração do Corinthians pelo título da Liga Ouro de basquete para protestar e relembrar que na sexta-feira completou 100 dias da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Pedro  Gomes. 

+Corinthians bate o São José, é campeão da Liga Ouro e conquista o acesso ao NBB

+ Pivô de Bahamas, DeAndre Ayton é o 1º escolhido pelo Phoenix Suns no Draft da NBA

+ Saiba mais sobre Marielle Franco

No momento em que foi erguer a taça de campeão do torneio, que dá ao clube o direito de disputar a primeira divisão da NBB, o jogador exibiu uma camisa com a pergunta: "Quem matou Marielle?"

Marielle e seu motorista foram executados em 14 de março. O caso, que é acompanhado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro ainda não foi esclarecido pela polícia e desde o acontecimento, várias manifestações ocorreram pelo Brasil e em redes sociais pedindo a solução do caso. 

Na decisão da Liga Ouro, o Corinthians venceu o jogo 4 da série de melhor de cinco na decisão diante do São José, por 74 a 63. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.