Jogador grego ameaça Varejão de processo por contusão

Nikos Zisis, da seleção grega, vice-campeã do Mundial do Japão, acusa o brasileiro Anderson Varejão de tê-lo acertado, com uma cotovelada, de forma intencional e violenta, no jogo do dia 23 de agosto, em Hamamatsu, e informou que vai processar Varejão pela contusão causada pelo lance, em entrevista às agências internacionais de notícias. O pivô Anderson Varejão, da seleção brasileira e do Cleveland Cavaliers, da NBA, decidiu responder às críticas nesta sexta: ?Ele passou dos limites com essa história. Tomei conhecimento pela imprensa. Fiquei surpreso e triste. Zisis me acusou de desleal e mau-caráter, disse que eu o acertei de propósito e me taxou de ?animal? e ?assassino??. Anderson explicou que não havia respondido nada até agora para não polemizar, mas se considera inocente no lance do jogo. ?Foi pura falta de sorte dele. Acho que Zisis passou dos limites com essa história, por tudo o que está falando e pelo rumo que as coisas estão tomando. Vejo Zisis dizer que quer me processar, alegando um ?ato assassino? de minha parte. Ele deveria saber que o basquete é um esporte de contato, e foi num choque que ele se machucou, foi um lance normal de jogo, mas ele acabou se contundido.? O brasileiro ainda observa que a arbitragem considerou o lance uma falta comum. ?Por ver a gravidade da contusão pedi desculpas, mas Zisis me virou as costas. Sempre fui leal, limpo, respeito os adversários e jogo na bola.? Anderson disse que também já foi vítima do jogo de contato - sofreu uma lesão no ombro defendendo a seleção brasileira na Copa América, no ano passado, que o deixou fora da quadras por seis meses. ?Não fiquei procurando culpados.?

Agencia Estado,

08 Setembro 2006 | 15h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.