Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Marta Lavandier / AP
Marta Lavandier / AP

Jogadores de Celtics e Heat saem de quadra em protesto por invasão do Congresso e caso Jacob Blake

Atletas veem diferença de tratamento das forças de segurança a quem depredou o Capitólio e a homem negro que não reagiu à prisão

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2021 | 22h54

Os jogadores de Boston Celtics e Miami Heat deram mais uma mostra da mobilização política dos atletas da NBA na noite desta quarta-feira, na AmericanAirlines Arena, em Miami, na Flórida. Os atletas decidiram se retirar de quadra temporariamente em protesto contra o caso Jacob Blake, no qual mesmo um policial tendo atirado sete vezes em um homem negro que não oferecia risco, não responderá a denúncia criminal; os atletas também compararam à diferença de tratamento dada aos vândalos que invadiram o Congresso norte-americano nesta quarta-feira.

Os atletas das duas franquias se manifestaram em nota conjunta. "2021 é um novo ano, mas algumas coisas não mudaram. Nós jogamos com o coração pesado após a decisão de ontem em Kenosha (cidade do caso Jacob Blake), e sabendo que manifestantes na capital da nossa nação são tratados diferentemente pelos líderes políticos dependendo do lado de certos assuntos em que estão. A diferença drástica entre a maneira como os manifestantes da última primavera e último verão foram tratados e o encorajamento dado aos manifestantes de hoje que agiram ilegalmente mostra quanto trabalho ainda temos a fazer", começam os jogadores.

"Nós decidimos jogar esta noite para tentar trazer alegria para a vida das pessoas. Mas não podemos esquecer as injustiças em nossa sociedade e continuaremos a usar nossas vozes e nossa plataforma para destacas esses assunto e fazer tudo que podemos para trabalhar por uma América mais justa e igualitária", finalizam os atletas.

Os jogadores ainda se ajoelharam durante o hino nacional, gesto de protesto popularizado pelo quarterback Colin Kaepernick na NFL. Outros gestos devem ser tomados nas demais partidas desta noite na NBA.

O caso Jacob Blake ocorreu em 23 de agosto de 2020, quando os Estados Unidos ainda viviam manifestações pelo caso George Floyd. No caso de Blake, policiais foram chamados para uma ocorrência e, ao chegarem, constataram que Blake tinha uma acusação de agressão sexual. Em vídeo, o homem é visto caminhando acompanhado por dois policiais até seu carro. Após a porta do veículo ser aberta, ele é alvejado. Os policiais alegam que havia uma faca no carro, o que não foi visto nem na gravação nem por testemunhas. Blake sobreviveu, mas perdeu o movimento das pernas. Na última terça, um procurador do estado do Wisconsin anunciou que não oferecerá denúncia criminal contra o policial responsável pelos disparos, Rusten Sheskey.

Nesta terça, vândalos invadiram e depredaram o Congresso dos Estados Unidos em tentativa de interromper o processo eleitoral do país. A Câmara dos Representantes e o Senado do país norte-americano realizavam sessão conjunta para confirmar os resultados da eleição do último mês de novembro, que os apoiadores do atual presidente Donald Trump acreditam terem sido fraudados, embora não existam provas e dezenas de ações judiciais tenham sido recusadas em oito estados e na Suprema Corte.

OS JOGOS

Em um duelo muito equilibrado dentro de quadra, o Boston Celtics derrotou o Miami Heat por 107 a 105, em Miami, pela rodada de quarta-feira da NBA, em uma revanche da final da Conferência Leste da temporada passada, na qual a equipe da Flórida venceu. A franquia visitante se vingou com o triunfo obtido com uma cesta do novato Payton Pritchard faltando 0,2 segundo para o estouro do cronômetro.

O Heat, apenas o 11.º colocado na Conferência Leste, volta a ficar com campanha negativa - são três vitórias e quatro derrotas - e segue alternando bons e maus momentos na temporada regular. Já os Celtics chegam ao terceiro triunfo consecutivo e agora ocupam a quarta colocação.

Jaylen Brown anotou um "double-double" (dois dígitos em dois fundamentos) de 21 pontos, 12 rebotes, cinco assistências, dois tocos e dois roubos de bola. Já Jayson Tatum foi o cestinha com 27 pontos, além de cinco rebotes e quatro assistências. No lado do Heat, Jimmy Butler superou as dores no tornozelo e fez 26 pontos, pegou oito rebotes e deu três tocos.

No Oeste, o Los Angeles Clippers venceu o Golden State Warriors por 108 a 101, em San Francisco, e alcançou a sexta vitória em nove jogos, colado nos líderes Los Angeles Lakers e Phoenix Suns. Já o time da casa, que vinha de dois triunfos marcando 137 pontos em cada um deles, pararam na defesa adversária e caem para uma campanha de 50% (4-4 )na temporada.

Paul George comandou as ações pelos Clippers anotando um "double-double" com 21 pontos e 12 rebotes. Kawhi Leonard também marcou 21 pontos, além de quatro rebotes e quatro assistências. Nos Warriors, os cestinhas da equipe foram Eric Paschall e Andrew Wiggins, ambos com 19 pontos. Após estabelecer sua maior marca da carreira com 62 pontos no último domingo contra o Portland Trail Blazers, Stephen Curry teve uma noite apagada contribuindo com apenas 13 pontos, quatro rebotes e cinco assistências.

Confira a rodada de quarta-feira da NBA:

Indiana Pacers 114 x 107 Houston Rockets

Orlando Magic 105 x 94 Cleveland Cavaliers

Philadelphia 76ers 141 x 136 Washington Wizards

Atlanta Hawks 94 x 102 Charlotte Hornets

Miami Heat 105 x 107 Boston Celtics

New York Knicks 112 x 100 Utah Jazz

Milwaukee Bucks 130 x 115 Detroit Pistons

New Orleans Pelicans 110 x 111 Oklahoma City Thunder

Phoenix Suns 123 x 115 Toronto Raptors

Golden State Warriors 101 x 108 Los Angeles Clippers

Sacramento Kings 128 x 124 Chicago Bulls

Confira a rodada de quinta-feira da NBA:

Brooklyn Nets x Philadelphia 76ers

Memphis Grizzlies x Cleveland Cavaliers

Denver Nuggets x Dallas Mavericks

Los Angeles Lakers x San Antonio Spurs

Portland Trail Blazers x Minnesota Timberwolves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.