Arte / LNB
Arte / LNB

Jogo das Estrelas do NBB celebra retorno do público e coloca escola de samba em quadra

Bateria da Unidos da Tijuca faz show principal do evento que acontece nesta sexta e sábado, na Arena 1 do Parque Olímpico da Barra, no Rio, onde 13 mil pessoas devem marcar presença

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2022 | 10h00

O Jogo das Estrelas do Novo Basquete Brasil, tradicionalmente, é uma celebração dos melhores da temporada. Este ano, o evento que acontece na Arena 1 do Parque Olímpico da Barra, no Rio, nesta sexta-feira e sábado, vai muito além disso. A principal atração é o retorno do público após uma edição cancelada em 2020, e outra com o ginásio do Tijuca Tênis Clube sem os fãs do basquete, em 2021. 

A expectativa da Liga Nacional de Basquete é receber um público total de 13 mil pessoas, sendo 6.500 pessoas por dia. Na sexta-feira, o jogo entre Flamengo e Paulistano, às 18h30, pela temporada regular do NBB, vai abrir oficialmente o evento. Na sequência, por volta das 21h, começam os torneios de Habilidades Betmotion, 3 Pontos Budweiseir e Enterradas Penalty. 

Já no sábado, às 16h10, teremos o Jogo das Estrelas, no formato de semifinais e final. O primeiro confronto será entre o NBB Brasil de Gui Deodato, do Minas, e NBB Novas Estrelas, de Yago, do Flamengo. Logo depois, o NBB Brasil de Bruno Caboclo, do São Paulo, enfrenta o NBB Mundo, de David Jackson, de Franca. Os vencedores se encontram na decisão. Serão dois quartos de seis minutos em cada duelo.

O público que for ao ginásio não verá apenas os melhores jogadores do NBB em quadra. A LNB preparou uma programação especial para entreter o público. O ponto alto acontece no sábado, antes da final do Jogo das Estrelas. A bateria da Unidos da Tijuca, escola campeã do carnaval pela última vez em 2014, quer levar o clima da Marquês de Sapucaí para dentro da Arena 1. Na sexta, MC Marcinho, ícone do movimento funk nos anos 1990, promete levantar o público. Além dele, Gari Sorriso,  Man Jackson e Ice Crew vão se apresentar.

"O Jogo das Estrelas é um evento para celebrar o basquete com a comunidade. A presença do público no ginásio é a essência do esporte. Estamos muito contentes de receber os torcedores, após dois anos de restrições", afirmou Cláudio Monteiro da Costa, vice-presidente de Marketing da Liga Nacional de Basquete, ao Estadão. "Sabemos que a maior parte dos fãs acompanha pelas plataformas de mídia, mas o contato direto entre atleta e torcida é a máxima expressão do esporte e do entretenimento. Estamos trabalhando para que a experiência na arena seja marcante e histórica." 

A LNB também convidou 25 projetos sociais para fazerem parte do Jogo das Estrelas. Ao todo foram distribuídos 1.235 ingressos para sexta e 1.915 para o sábado.

O evento seguirá as medidas adotadas pelo Governo Federal do Rio de Janeiro. O uso de máscara será facultativo tanto na área externa quanto interna do ginásio. O passaporte de vacinação será obrigatório e deverá ser apresentado no momento da entrada na Arena 1.

Programação do Jogo das Estrelas:

Sexta-feira - ao vivo na ESPN e Youtube do NBB

  • 18h30 - Flamengo x Paulistano (válido pelo NBB)
  • 21h - Início dos Torneios individuais de Habilidades Betmotion, 3 Pontos Budweiseir e Enterradas Penalty

Sábado - ao vivo na ESPN, TV Cultura e Youtube do NBB

  • 14h00 - Abertura dos portões
  • 16h10 - Jogo das Estrelas do NBB
  • Semifinais (dois quartos de seis minutos cada)
  • Final (dois quartos de seis minutos)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.