John Wall comemora expansão e se diz ansioso para vir ao Brasil

Companheiro de Nenê no Washington, o armador é uma das estrelas do primeiro jogo da NBA no país em 12 de outubro

Marcius Azevedo, Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2013 | 08h30

SÃO PAULO - A pouco menos de um mês para o primeiro jogo da NBA no Brasil, não são apenas os fãs do basquete que estão ansiosos para ver os astros da maior liga do mundo. Principal estrela do Washington Wizards, o armador John Wall, que enfrenta o Chicago Bulls no dia 12 de outubro, na HSBC Arena, no Rio de Janeiro, está empolgado em jogar no país do seu companheiro de time Nenê. "Estou ansioso para visitar o Brasil pela primeira vez", avisou o jogador de 22 anos, em entrevista exclusiva ao Estado.

Líder de pontos e assistências dos Wizards na última temporada, Wall é o exemplo da magnitude da liga norte-americana. O armador assinou recentemente um contrato de US$ 80 milhões por cinco anos, colocando-se ao lado de Derrick Rose, que será seu rival no Rio, Deron William e Russell Westbrook como os únicos armadores na história da NBA a fechar um acordo no valor máximo permitido.

Wall comemora o fato de a NBA se expandir para mais um mercado - são 138 jogos internacionais, passando por 19 países e 40 cidades desde 1978 -, promete voltar ao Rio para disputar os Jogos Olímpicos de 2016 pela seleção dos Estados Unidos e avisa que o Washington vai dar trabalho na próxima temporada, que começa no dia 29 de outubro.

ESTADÃO - Qual sua opinião sobre a chegada da NBA à América do Sul, com o primeiro jogo de pré-temporada no Rio de Janeiro?

JOHN WALL - Eu gosto da ideia de a NBA estar se expandindo para outras partes do mundo. Isso dá aos fãs a oportunidade de assistir aos jogos pessoalmente em vez de somente pela TV.

ESTADÃO - O que você sabe sobre o Brasil?Você tem um brasileiro como companheiro de equipe... O que o Nenê te disse? Você está curioso para visitar o Brasil?

JOHN WALL - Ouvir dizer que o país é sensacional, com suas praias e excelente clima. O Nenê fica falando o tempo todo o quão bom é o país e quanto eu vou amar estar aí. Estou ansioso para visitar o Brasil pela primeira vez.

ESTADÃO - O que você sabe sobre o basquete fora dos Estados Unidos?

JOHN WALL - Sou um fã ávido do esporte, acompanho o basquete do mundo todo, especialmente porque sempre tem algum companheiro competindo nos campeonatos.

ESTADÃO - O que você pensa a respeito da seleção brasileira de basquete?

JOHN WALL - O time brasileiro é muito talentoso, especialmente porque eles têm uma grande quantidade de talentos da NBA.

ESTADÃO - Em relação à seleção dos Estados Unidos, quais são seus planos para o futuro?

JOHN WALL - O meu objetivo é disputar os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

ESTADÃO - Você foi a primeira escolha do draft da NBA em 2010... O que isso representou para você?

JOHN WALL - Foi uma verdadeira lição de humildade. Isso significou que eu era o melhor jogador daquele draft, nada além disso.

ESTADÃO - O Washington sofreu com muitos problemas de lesões, inclusive você perdeu alguns jogos, os quais comprometeram o desempenho do time na última temporada. Quais são suas expectativas para a próxima temporada, que começa no dia 29 de outubro?

JOHN WALL - Eu quero ir para os playoffs. Nunca tive oportunidade de competir nos playoffs nos meus primeiros três anos na NBA. Acredito que esse seja o nosso ano.

QUEM É

Johnathan Hildred Wall Jr.

Nascimento: 6 de setembro de 1990, em Raleigh, Carolina do Norte (Estados Unidos)

Altura e peso: 1,93m e 88kg

Draft: 1ª escolha em 2010, pelo Washington Wizards

Médias na NBA: 16,9 pontos, 8 assistências e 4,4 rebotes (em 184 partidas)

Salário: US$ 80 milhões (R$ 177 milhões) por cinco anos de contrato

Tudo o que sabemos sobre:
NBAJohn WallWashington Wizards

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.