Jordan assegura seus direitos na NBA

Michael Jordan declarou que só voltaria à NBA "por amor" ao basquete. No dia 10, falou na saída de um restaurante que não voltaria à NBA "por dinheiro ou por glória", mas apenas pela paixão que tem por esse esporte. Mas esse retorno só teria o aval da empresa que controla o império financeiro da superestrela se antes fossem assegurados vários itens relacionados a direitos de imagem. O "nó" da questão era um acordo firmado entre Jordan e a NBA ainda antes da Olimpíada de Barcelona/92, que assegurava poderes em separado para o astro negociar sua imagem, dentro do contrato "global" feito pelos sindicato dos atletas. Agora, a NBA queria modificá-lo - tirar esse poderes da sueprestrela. E Jordan - e/ou seus agentes jurídicos e financeiros - fincou pé para manter-se à parte.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.