Jovens pivôs querem chance na seleção de basquete

Com o corte de cinco pivôs da lista inicial de convocados e a possibilidade de perder também Vitor Faverani, que assinou com o Boston Celtics e vai jogar na NBA, o técnico Ruben Magnano procura alternativas para montar o grupo brasileiro que vai jogar a Copa América, a partir do dia 30 de agosto, na Venezuela.

AE, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 17h04

E uma das possibilidades do treinador argentino é dar uma oportunidade aos garotos que já estão trabalhando com ele em São Paulo. Os pivôs Cristiano Felício e Lucas Mariano, além do ala Léo Meindl, foram chamados como "convidados" já na primeira convocação e agora querem aproveitar a oportunidade para ficarem no grupo que disputará a Copa América.

"Estou muito motivado em mostrar o que aprendi em outras seleções. Estou aqui para continuar ganhando conhecimento, mas me empenhando por um lugar entre os 12. Estou dando meu máximo nos treinamentos porque é uma motivação a mais defender nossa seleção", destacou Lucas Mariano, jovem de apenas 19 anos que defende o Vivo/Franca e também foi chamado como convidado na fase de preparação para os Jogos de Londres.

Outro que sonha com uma chance na Copa América é Cristiano Felício: "É sempre bom estar na seleção principal. O técnico Magnano tem nos incentivado bastante, sempre nos orientando. Mesmo sendo convidado para os treinamentos, ele (Rubén) já disse que estamos brigando por posição igual aos outros. Se tiver uma chance, gostaria muito de disputar a Copa América", afirmou o pivô de 2,10m e 20 anos, que está sem clube.

Os dois encontram respaldo no próprio Magnano, que deixa em aberto a possibilidade de levar os jovens para a competição que vale como Pré-Mundial. "Convidado ou convocado, não importa para mim. Todos estão brigando por uma vaga na equipe que irá disputar a Copa América. Eles vêm fazendo um bom trabalho. Tiveram boas participações na seleção de novos que disputou a Universíade e já viveram situações similares. Mesmo convidados, as 12 vagas estão em aberto", concluiu Magnano.

O posição de pivô é a mais carente do grupo brasileiro, uma vez que cinco jogadores já pediram dispensa: Tiago Splitter, Nenê, Anderson Varejão, Augusto Lima e Lucas Bebê. Vitor Faverani pode ser o sexto. Paulão Prestes foi convocado na segunda-feira para se juntar ao grupo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.