Karina ainda pode disputar Nacional

A jogadora Karina não desiste. Tentou entrar em quadra na estréia do time de Jundiaí, sábado, pelo Campeonato Nacional Feminino de Basquete - não estava inscrita. Justificou, dizendo que "encontrou um salvador da pátria" para o seu projeto, que inclui o time de Jundiaí, uma equipe de cadeira de rodas e as escolinhas. A jogadora poderá anunciar, terça-feira, um novo patrocinador para a equipe, mas faz suspense. Se isso ocorrer, Karina joga o Nacional e o seu projeto ganha sobrevida. A pivô Karina havia anunciado, na sexta-feira, que não jogaria o Nacional - tanto que nem foi inscrita. Esgotadas as negociações que fazia para ter novo patrocinador, depois da saída da Quaker, a pivô disse que não se encaixava no orçamento reduzido de Jundiaí. No sábado decidiu jogar, dizendo que "um milagre" vai ocorrer. Karina deverá ser inscrita no torneio amanhã, segundo o técnico Antônio Carlos Barbosa que também estava fora do projeto mas, no sábado, dirigiu o time que perdeu por 59 a 58 para o Brasil Juvenil. A segunda rodada do Nacional Feminino será nesta segunda. Os destaques são os confrontos entre as equipes invictas. Em São José dos Pinhais, às 20 horas, Paraná Basquete e Santo André revivem a final do ano passado. Santo André derrotou Joinville na estréia (75 a 37) e o Paraná ganhou de Ourinhos (84 a 81). No Rio, às 21 horas, o Vasco da Gama enfrenta o Brasil Juvenil (com SporTV). O Vasco vem de vitória, por 96 a 83, contra a AA Guaru/Nova Geração, que vai enfrentar Jundiaí, às 20 horas, no Ginásio João do Pulo, em Guarulhos. Completam a rodada, às 20 horas, Univille/ABAJ/Joinville x Unimed/Ourinhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.