Kelly deve ficar no basquete do Vasco

A pivô da seleção brasileira de basquete, Kelly da Silva Santos, espera o final da Copa América para acertar sua permanência no Vasco. O clube carioca está pagando os salários atrasados das atletas que vão permanecer no time de Maria Helena Cardoso. As que preferiram transferir-se para outra equipe, como a armadora Claudinha, também da seleção, não têm previsão de ver a cor do dinheiro. "Não podia pensar no futuro com o Vasco se o passado ainda está mal resolvido", explica Claudinha das Neves, que vai atuar no Salamanca, da Espanha. "Só falta assinar o contrato. Para mim, o Vasco não deve mais nada", declara Kelly.Claudinha, que embarca para a Espanha no final da Copa América, disse que não tem a intenção de processar o clube atual campeão brasileiro e carioca. "Acho que ainda dá para dar crédito, mas se demorar...", disse a armadora que também espera por propostas da WNBA. Ela defendeu o Detroit por três temporadas, conciliando com o Campeonato Nacional. Antes do Vasco atuou dois anos no BCN/Osasco.Da equipe titular do Vasco, a única dúvida continua sendo a Janeth - a pivô Katia Denise já acertou com um clube espanhol, a ala Micaela renovou e a pivô Érika, com contrato de dois anos, negocia os atrasados. A estrela do Brasil conversou nesta segunda-feira com vice-presidente de esportes de quadra e salão, Fernando Lima. Janeth não vai defender o time durante a temporada inteira. Estará fora do Estadual, por exemplo, com início previsto para outubro. É possível, porém, que volte a vestir a camisa do Vasco no Nacional, no segundo semestre de 2002. Isso, se até lá, tiver recebido os salários da temporada passada, e se tiver acertado um bom contrato. Janeth tem propostas da Europa.Micaela, que está em São Luís com a seleção, vai continuar vestindo a camisa do Vasco. "Estou esperando o dia 20 para ver se recebo", brinca a jogadora, que só tinha um salário em atrasado e já recebeu do clube carioca.Por enquanto, Maria Helena conta com sete atletas. Além de Micaela e Érika, o Vasco renovou com Nina, Bruna, Bethania, Rafaela e Luciana. O clube carioca deverá manter ainda atletas de ponta na natação e no remo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.