Brooklyn Nets/Twitter
Brooklyn Nets/Twitter

Kevin Durant diz que está pronto para voltar à NBA

Astro dos Nets, que ficou quase 18 meses sem jogar, disse que se sente 'firme' depois de perder uma temporada inteira devido à lesão no Tendão de Aquiles.

Sopan Deb, The New York Times

04 de dezembro de 2020 | 09h00

Kevin Durant, o astro do Brooklyn Nets, está saudável e pronto para jogar na NBA - ou pelo menos, saudável como nunca. "Em cada exercício que fazia, eu dava o máximo", afirmou o jogador, em um dos seus primeiros comentários aos repórteres desde o ano passado. E acrescentou: "Quero dizer que estou na liga há 14 anos. Mesmo se não tivesse uma lesão no Aquiles, provavelmente não estaria 100%, não é? É o desgaste do tempo, acho, mas eu me sinto firme."

Entretanto, com a pré-temporada da NBA - meses depois do que acontecia de costume pelo adiamento da final em consequência da pandemia do coronavírus - a volta oficial de Durant à quadra é uma boa notícia para a franquia dos Nets e seus torcedores. Isto significa a transição dos Nets de uma equipe promissora para um momento de grandes expectativas.

Fazendo parceria com seu amigo Kyrie Irving, que segundo o novo treinador Steve Nash também está saudável depois da temporada passada, os dois poderão fazer a dupla mais talentosa que os Nets jamais tiveram. E com as várias peças de apoio de qualidade esta será talvez a melhor oportunidade do time em uma temporada, desde o seu ingresso na NBA, em 1976-77.

A última vez em que Durant, 32 anos, participou de em um jogo da NBA, foi há quase 18 meses, quando ele lesionou o tendão de Aquiles durante o Jogo 5 das finais da NBA de 2018-19, ainda no Golden State Warriors.

Na época, ele era considerado um dos melhores jogadores de basquete do mundo depois de ganhar o prêmio de MVP em 2013-14 e de ser selecionado para All-Star Game. Ele ganhou dois títulos com os Warriors e o prêmio MVP em ambas finais. Em sua carreira, ele tem médias de 27 pontos, 7,1 rebotes e 4.1 assistências por jogo.

Agora, Durant voltará para a quadra em tempo integral, tentando retornar ao seu ápice anterior, após sofrer uma das lesões mais debilitantes do basquete. “Eu costumava sentir uma ansiedade louca sem saber se iria jogar no dia seguinte ou nas séries seguintes e isto me deixava maluco, entende o que estou dizendo?”, disse Durant. “Com minha saúde mental, acho que é mais fácil para mim ter este enfoque para esperar e ver o que acontecerá e depois voltar para o trabalho que dediquei a isto”.

“Se eu voltar para isso, não terei de me preocupar muito com o que acontecerá. O que sei é que virá naturalmente”.

O panorama do basquete profissional mudou durante a ausência de Durant, em parte por causa da pandemia e dos protestos por justiça social. E vários astros - Kawhi Leonard anteriormente, e agora Chris Paul e Jrue Holiday - mudaram de time nos últimos 18 meses, alterando o equilíbrio de poder na liga.

Muitos dos próximos jogos, supondo que Durant continue saudável para o início da temporada regular no dia 22 de dezembro, serão disputados sem os torcedores. Mas a pausa da NBA por causa da pandemia proporcionou a Durant mais tempo para se tratar, tanto física quanto mentalmente.

“Na realidade, não foi tão frustrante ser honesto”, ele disse falando do fato de ficar de fora na temporada passada, tentando sorrir. “Gostei de ter muito tempo ‘meu’ longe de todos vocês e da vida na NBA em geral."

À parte a reabilitação, Durant ficou muito ocupado, apareceu em muitos podcasts, e abriu uma empresa de podcast própria. O convidado de estreia em setembro foi Irving.

Nash, que também falou com os repórteres na terça-feira, disse que Irving e Durant “estão com uma saúde excelente, por assim dizer. Estão saudáveis, em forma e têm uma aparência ótima. Esta é obviamente a melhor perspectiva para nós depois da longa licença de ambos”, (Nash, que foi contratado em setembro, também brincou que estava invicto nesta temporada de treinador, até o momento.)

Irving, 28 anos, seis vezes All-Star, sofreu uma lesão no ombro direito, no ano passado, e foi descartado na segunda metade da temporada em fevereiro; no fim, se submeteu a uma cirurgia. Nash disse que não espera que nenhum dos dois astros possam participar de todos os 72 jogos da temporada regular. (A temporada, normalmente de 82 jogos, foi encurtada por causa do adiamento do início.)

“Houve muitas dispensas para os dois”, disse Nash. “Em particular, Kevin com as lesões mais difíceis de tratar para um jogador de basquete. Precisamos ser cuidadosos com ele e com o seu processo de adaptação de volta ao jogo”.

Nash não disse se Durant ou Irving terão restrições de tempo de jogo. Mas Durant afirmou: “Em um jogo, quando o treinador tenta me tirar cedo inesperadamente, é claro, eu vou adiando, mas eu sei que eles estão protegendo os meus interesses”. / Tradução de Anna Capovilla

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.