Chris Carlson/AP
Chris Carlson/AP

Kobe não garante presença na Olimpíada: 'Vamos ver'

Perto da aposentadoria, craque diz que estar no Rio não é obsessão

O Estado de S. Paulo

21 de dezembro de 2015 | 23h23

Mesmo tendo declarado há alguns dias que gostaria de se despedir do basquete nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o astro Kobe Bryant tratou de esfriar os ânimos dos fãs cariocas que já aguardam sua presença na competição. Em uma coletiva por telefone com jornalistas do mundo inteiro nesta segunda-feira, o atleta reconheceu que tem vontade de estar nas quadras brasileiras no próximo ano, mas que ainda aguarda para ver o que vai acontecer até lá.

"Seria uma experiência bonita", reconheceu Bryant. Não é algo que estou ficando obcecado. Poder ver como o basquete se tornou um esporte internacional seria uma bela coisa". A seleção norte-americana de basquete é uma das classificadas para a disputa do torneio olímpico. O técnico Mike Krzyzewski deve anunciar os 12 convocados apenas em junho. "Para mim pessoalmente seria ótimo terminar a minha carreira em um cenário internacional".

Aos 37 anos, Bryant tem duas medalhas olímpicas na carreira, obtidas em 2008 (Pequim) e 2012 (Londres). Na NBA, o ala-armador faturou cinco títulos em 20 temporadas, participando em 17 ocasiões do Jogo das Estrelas. Foi eleito MVP da temporada 2008. Além disso, foi o protagonista de uma partida espetacular: diante do Toronto Raptors, fez 81 pontos, segunda maior pontuação de um único jogador em uma partida na liga. 

Se a presença de Kobe Bryant no Rio não é garantida, o craque deve estar presente no All-Star game da NBA, que acontece fora dos EUA pela primeira vez na história. O jogo em Toronto, cujos participantes do time titular são eleitos por meio de uma votação popular na internet. "Eu estou pronto para qualquer coisa. Até mesmo não participar se não for escolhido pelos fãs para o time titular do Oeste ou pelos técnicos entre os reservas", avisa Bryant. 

No último dia 29 de novembro, o jogador do Los Angeles Lakers anunciou que estará se aposentando no fim desta temporada. Seu time ficará de fora dos playoffs, já que é o último colocado na Conferência Oeste. Se acabar fora dos Jogos Olímpicos, a despedida de Kobe Bryant deverá ser no dia 13 de abril, contra o Utah Jazz, o último jogo dos Lakers pela temporada regular.   

Tudo o que sabemos sobre:
BasqueteNBAKobe Bryant

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.