Larry W. Smith/EFE
Larry W. Smith/EFE

Leandrinho curte título da NBA e 'profecia' no Golden State Warriors

Jogador torna-se o segundo brasileiro campeão da liga americana

Estadão Conteúdo

18 de junho de 2015 | 07h49

Na noite de 21 de março, no meio da temporada regular da NBA, Leandro Barbosa concedeu uma entrevista ainda em quadra, logo após uma vitória de sua equipe, o Golden State Warriors, sobre o Utah Jazz por 106 a 91. A repórter da rede CSN Rosalyn Gold-Onwude perguntou ao brasileiro o que o torcedor poderia esperar de seu time e a resposta pegou todos de surpresa: "nós vamos ser campeões". Três meses e meio depois, Leandrinho curte seu primeiro título da liga de basquete profissional dos Estados Unidos e a sua "profecia".

Leandrinho se tornou o segundo brasileiro campeão da NBA - o primeiro foi Tiago Splitter, jogando pelo San Antonio Spurs, na temporada passada. O título conquistado foi marcado pela superação e perseverança do armador que atua há 12 temporadas na melhor liga de basquete do mundo. "Estou realmente muito feliz".

Na decisão na noite de terça-feira, Leandrinho ficou em quadra 13 minutos e marcou cinco pontos para o Golden State Warriors na vitória por 105 a 97 sobre o Cleveland Cavaliers, fechando a série em 4 a 2. Mas na temporada o balanço foi positivo. Ele fez um bom ano jogando e teve uma participação importante nas finais. "Trabalhei muito e vi meus companheiros trabalharem tanto para que fizéssemos uma grande temporada".

Aos 32 anos, havia quem o chamasse de velho ou quem colocasse um ponto de interrogação em seu desempenho depois de uma lesão esquerdo, em 2013. A resposta veio na quadra. "Havia toda a questão da desconfiança, tanto em relação a mim como ao time, por ser uma equipe jovem. Mas mostramos que com trabalho sério e muita dedicação, é possível alcançar nossos maiores objetivos. Realizei meu sonho depois de anos de sacrifício".

PROFECIA

O título, o primeiro do Warriors em 40 anos, havia sido "profetizado" pelo próprio Leandrinho na reportagem da CSN. Nos vestiários da Quicken Loans Arena, após a vitória na final, bebendo, no gargalo, uma garrafa de champanhe, o armador comemorava - ele só errou o tempo em que concedeu a entrevista: "O que eu disse seis meses atrás? O que eu disse?", gritou. "Que seríamos campeões!", berravam os companheiros do time. A brincadeira bombou na internet, tomou conta das redes sociais dos fãs de basquete e ganhou a hashtag #BarbosaKnows (Barbosa sabia).

Leandrinho deu os primeiros passos na NBA após ser escolhido no Draft, em 2003, pelo San Antonio Spurs, e ser repassado ao Phoenix Suns, onde foi eleito melhor sexto homem da temporada 2006/2007, e passou por equipes como Indiana Pacers, Toronto Raptors e Boston Celtics.

Ele teve uma passagem rápida pelo Flamengo antes de retornar à NBA, defendendo mais uma vez o Phoenix Suns antes de acertar com o Warriors. O título pode ter decisão no futuro do armador. Seu contrato com o time de Oakland terminou nesta quarta-feira, logo após a decisão.

Seu futuro está em aberto. O que é certo é que Leandrinho não vai defender a seleção brasileira no Pan de Toronto, no Canadá, em julho. Ele e outro jogadores brasileiros que atuam na NBA, como Tiago Splitter e Nenê, vão descansar e brigar por espaço na próxima temporada da NBA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.