Leandrinho vira o xodó do Phoenix Suns

Sair do banco de reservas para a titularidade poderia deixar qualquer calouro da NBA deslumbrado. Não foi o caso de Leandrinho, que pela quarta vez atuará como titular do Phoenix Suns - o jogo, em casa, será diante do Denver Nuggets, de Nenê. Apesar de esbanjar alegria pela oportunidade, o armador lamenta a má colocação de sua equipe e a saída do armador titular, Stephon Marbury, seu grande amigo, que foi para o New York Knicks. Nesta segunda-feira, Leandrinho passaria algum tempo com Nenê. "Vamos sair. Não fizemos nenhuma aposta porque não tenho esse hábito.Apesar de ser meu amigo, ele vai ser um obstáculo na quadra, e vou tentar passar por cima dele. Inimigos em quadra, amigos fora dela", disse, sobre o duelo com o amigo de seleção brasileira. Em relação à rápida transição da condição de reserva para titular, Leandrinho admitiu. "Fiquei muito triste. Senti muito a saída do Frank Johnson (ex-técnico) e principalmente do Marbury. Apesar disso, aprendi muita coisa que estou podendo colocar em prática", disse Leandrinho. O jogador garante que já está se comunicando bem em inglês. "Já consigo me comunicar com todo mundo em quadra, me viro bem. Sei que vai ser difícil chegar nos playoffs, mas tenho esperança." O armador também desabafou sobre a saída de Marbury. "Quando ele foi embora, disse que eu teria mais oportunidade de mostrar meu jogo e que me amava. Falei que não queria mais minutos em quadra, mas que ele ficasse no time. Aí nós dois começamos a chorar." Apesar de já ter anotado 27 pontos em uma partida, Leandrinho não tem pressa de se tornar uma estrela da NBA. "Estão trabalhando muito comigo, não querem ficar comigo só por um ano ou dois. E eu também não quero sair daqui porque é um lugar muito legal." O calouro já ganhou status de "xodó" dos Suns. "O pessoal daqui é muito gelado. Procuro fazer brincadeiras para ver o sorriso na cara deles. Imito cantores e jogadores - eles se divertem, e eu também."

Agencia Estado,

12 de janeiro de 2004 | 19h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.