Aaron Josefczyk/Reuters
Aaron Josefczyk/Reuters

LeBron brilha, e Cleveland ainda respira nos playoffs da NBA

Time diminuiu a diferança com a vitória por 112 a 102 e série agora está em 3 a 2 para o Orlando Magic

AE, Agencia Estado

29 de maio de 2009 | 07h55

Com uma atuação irretocável na noite desta quinta-feira, o ala LeBron James ajudou o Cleveland Cavaliers a se manter vivo na decisão da Conferência Leste da NBA, com a vitória por 112 a 102 sobre o Orlando Magic, em casa. A série agora está 3 a 2 para o time da Flórida, que tem mais uma chance de liquidar a fatura no sábado, quando atua em casa, na sexta partida.

Veja também:

linkLakers vencem Denver e ficam a uma vitória da final da NBA

LeBron conseguiu um triple-double, com 37 pontos, 14 rebotes e 12 assistências, e contou com o apoio de Maurice Williams, que anotou 24 pontos. O brasileiro Anderson Varejão teve atuação discreta, com sete pontos e oito rebotes, mas atuou menos de 30 minutos por causa do excesso de faltas.

Pelo Orlando, os melhores foram mais uma vez o pivô Dwight Howard, com 24 pontos e 10 rebotes, e o ala Hedo Turkoglu, com 29 pontos. O time visitante saiu atrás no placar, reagiu no segundo quarto, descontando 16 pontos de vantagem, e terminou o terceiro período um ponto à frente, 79 a 78.

No último quarto, no entanto, James voltou ainda mais inspirado e marcou 14 pontos, fazendo o Cleveland deslanchar no placar. "Era vencer ou ir para casa, claro que preferíamos vencer", afirmou o ala após a partida. O técnico do Orlando Magic, Stan van Gundy, admitiu a inferioridade de sua equipe. "Eles mereceram esta vitória, temos de nos recuperar para sábado", declarou.

Nesta sexta pode sair o primeiro finalista da NBA: o Los Angeles Lakers visita o Denver Nuggets, a partir das 22 horas (de Brasília), e se vencer define a série em 4 a 2. O time do Colorado precisa ganhar a última partida em casa para definir tudo no domingo, em Los Angeles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.