AP Photo/Jacob Kupferman
AP Photo/Jacob Kupferman

LeBron James segue fora dos Lakers por tempo indeterminado devido a lesão no joelho

Ele foi submetido a uma ressonância magnética que revelou um inchaço geral no joelho e o obrigou a ficar de fora da terceira partida seguida

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2022 | 13h31

Astro do Los Angeles Lakers, LeBron James está de volta para Los Angeles para continuar tratamento em seu joelho esquerdo lesionado e ficou fora da derrota de seu time por 129 a 121 para o Atlanta Hawks, em Atlanta, na Geórgia, em jogo que aconteceu no domingo. Ele foi submetido a uma ressonância magnética que revelou um inchaço geral no joelho e o obrigou a ficar de fora da terceira partida seguida.

Perguntado sobre o assunto e o prazo para a recuperação do astro, o técnico Frank Vogel disse que ainda não existe um tempo estipulado. "Enquanto o inchaço estiver lá, ele estará fora e nós vamos tentar recuperá-lo o mais rápido possível. Vamos ficar de olho no dia a dia dele", disse.

Vogel ainda afirmou que a lesão não foi causada por uma jogada específica, mas que foi sentida pelo jogador na partida da última quinta-feira, quando os Lakers perderam fora de casa por 105 a 87 para o Philadelphia 76ers.

Perguntado se pensa em limitar os minutos de seu principal jogador daqui em diante, Vogel disse que a possibilidade existe. "Penso nisso todos os dias. Estamos sempre atentos à carga que ele carrega, em constante comunicação com ele e a equipe médica para ver o que eles acham que é melhor. Não é realmente uma coisa de treinador principal, mas sim contar com a equipe médica", falou.

Os Lakers aparecem com campanha de 24 vitórias e 27 derrotas e ocupam a incômoda nona posição na Conferência Oeste, sofrendo derrotas nos últimos três jogos, todos sem James. Se a temporada regular terminasse agora, a equipe da Califórnia teria de disputar mais uma vez o "play-in", uma repescagem antes dos playoffs.

Em sua 19.ª temporada na NBA, James está com médias de 29,1 pontos por jogo, 7,7 rebotes e 6,3 assistências, sendo o principal nome dos Lakers.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.